sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

O esbulho dos 707

Telefonar para números começados por 707 custa uma fortuna, em particular se for de um telemóvel.
Estes números (chamados únicos pela PT) não são considerados números pertencentes à rede fixa - vá lá perceber-se porquê - pelo que são sempre pagos, mesmo por aqueles que contractualizaram uma mensalidade com a promessa de terem chamadas grátis.
Além disso estes números de telefone começados por 707, para além de apresentarem um elevadíssimo custo para quem faz a chamada, raramente são acompanhados do seu custo por minuto. Só quando se recebe a factura ou o saldo do telemóvel termina, é que se tem a percepção do esbulho de que fomos alvo.
A ANACOM Autoridade Nacional de Comunicações tem recebido um volume considerável de denúncias e reclamações de consumidores relativas ao uso indevido deste prefixo.
Como se não bastasse o já de si elevado custo dos 707, nalgumas das situações fiscalizadas por aquela autoridade foi detectada a sua utilização para a prestação de serviços de audiotexto, o que aumenta exponencialmente o custo das chamadas e levou a que tivessem sido instaurados processos contra-ordenacionais.
Por outro lado, em muitos casos, os 707 surgem acompanhados de designação de “chamada local” ou “número azul” - o que é falso, pois estas chamadas são as que utilizam o prefixo 808 – confundindo assim quem faz a chamada e pensa tratar-se de números de baixo custo.
Telefonar do telemóvel para um 707 custa, pelo menos, três vezes mais do que do fixo.*
Mais grave ainda é o facto de muitos números de telefone oficiais estarem a mudar para 707 na prestação de serviços informativos que constituem uma obrigação, como é caso do Portal das Finanças (707206707). 
Nos seguros a moda também pegou. Quando se circula de automóvel e se tem um acidente, o natural será ligar para a seguradora através do telemóvel. E qual o prefixo da maior parte dos números de assistência disponibilizados pelas seguradoras? Os 707, é claro! 
Será que alguém recebe uma percentagem sobre os elevados custos que os desafortunados que necessitam de apoio são obrigados a pagar? Não será altura de alguém responsável acabar com esta situação?

HSC

* 0,10€/minuto/rede fixa
  0,25/minuto/rede móvel com tarifação ao segundo 
  após o 1º minuto

10 comentários:

Nadinha de Importante disse...

Subsescrevo inteiramente. Não tenho telefone fixo, por isso sempre que ligo para esses números gasto um balúrdio. É que associado a esses preços, ainda existe minutos inteiros à espera e a ouvir música!!

nadinhadeimportante.blogspot.pt

Anónimo disse...

Boa noite,
Concordo que, realmente, é um esbulho, seguramente resultante, quiçá, de alguma condição do celebrado memorando de entendimento.
De resto, já o mesmo também me aconteceu no contacto com entidades da Administração Pública (puro exemplo, a Autoridade Tributária).
Outro exemplo “feliz” é o facto de ao comunicar com a PT para, por exemplo, informar uma avaria da PT ou da MEO (em ambos os casos, a responsabilidade da origem das avarias, provou-se, era exclusiva da própria PT), através do único número que conheço (o 16209), ter de pagar essa comunicação, ao valor que entendem e expressam nas facturas.
De resto para não pagar, não se deve informar, mesmo que seja uma acção de cidadania.
Não sei se serão estas situações que sustentam os lucros da PT mas, como diz o povo, grão a grão…..
Coisas.
Atentamente
Rui Carlos

Maria Porto disse...

Faz bem em denunciar esta autêntica roubalheira! Tem de haver uma campanha alargada para acabar com isto. E o que faz a ASAE? Tenho a certeza que já lhe chegaram denúncias...
Claro que neste " negócio" alguém lucra e bastante. O problema é que como diz, há números 707 que são únicos para comunicarmos com certos Serviços.
707......, abaixo já!

patricio branco disse...

tomo nota...

Observador disse...

Numa frase, a implementação do '707' foi (mais) um roubo.

Muitas são as instituições oficiais a usarem, já, o sistema.

Cumprimentos

Anónimo disse...

Este é um enigma, quero dizer um esquema. Quem ganha com isso? Lá que alguém ganha, disso não temos dúvida. Comprei um sofá e juntamente me "impingiram" um seguro de 5 anos para o caso de avaria. O sofá avariou-se dentro do prazo, falei para o fornecedor, pedindo para virem reparar gratuitamente, logo me informaram um numero de telefone para apresentar a reclamação começando por 707... Mas porque não seria um numero a começar por 2... Onde está a ASAE? Isto são negócios de monopólio?...

Anónimo disse...

Vejam lá que até o numero do apoio à vitima é um 707 ... Se a vitima não tiver saldo no telemovel, bem fica sem poder telefonar a pedir apoio ...

Anónimo disse...

è mais uma forma de obterem lucros á custa da maioria da população!...
Estas grandes impresas, estes monopolios, são os segundos corruptos, que quer queiramos quer não, estão ligados ás nossas difíceis vidas...

Anónimo disse...

É isso mesmo...!
Os serviços da Autoridade Tributária enrolam o quanto podem, sempre que se pede algum esclarecimento por "EMAIL", através de algum endereço electrónico disponível.
Na respostas, um tanto inconclusivas, aparece invariavelmente a sugestão desse tal 707 206 707 (o célebre CAT).
Apenas, também invariavelmente, se esquecem de informar o nobre e explorado Zé Povo sobre os custos de utilizar aquele telefone. Pelo que tenho lido, muita gente já tem caído nesse "CONTO DO VIGÁRIO". Uma espécie de "BURACO NEGRO" para a debilitada bolsa do Povo.
Eu não caí nessa, porque fui avisado, a tempo, por gente normalmente bem informada.
Do que tenho aprendido, o PORTAL DAS FINANÇAS está mais preocupado em facturar através do encaminhamento para esse número do que em esclarecer, com eficácia, as dúvidas dos contribuintes. É evidente que, se as dúvidas forem esclarecidas no PORTAL, a facturação do 707 vai por água abaixo... Portanto, quanto mais complicado for o PORTAL maior receita cairá no 707...
Estranho a falta de quem proteja o cidadão destas coisas...

Diana Veloso disse...

Muito estranho mesmo, acabo de estar pendurada meia hora ao telefone com a AT e ainda por cima após esta meia hora não sou atendida e é desligada a chamada, vergonhoso pois logo a seguir recebo uma mensagem do meu operador a informar que foi ultrapassado o plafon de chamadas em mais de 10 euros e que me avisariam aos 25 euros. Vergonhoso não consigo perceber como isto pode ser aceitável. Um roubo autêntico. Alguém sabe a que instituição posso apresentar uma reclamação sobre esta situação?