terça-feira, 17 de setembro de 2013

Forever Tango -

Quanto mais investigo mais me delicio com o tango. Hoje partilho mais uma excelente interpretação que me foi sugerida por quem me lê e que, de facto, merece ser vista. A interpretação da bailarina é pura sensualidade. Mas a do bailador encanta-me!

HSC

15 comentários:

Anónimo disse...


Zamora
Se dizem que a cabeça de Ronaldo é oca. Ele está.-se importando um pouco. Se dizem que só sabe dar uns pontapés na bola ,Ele está-se importando um pouco com isso. Tens é inveja do dinheiro que lhe vão pagar. Mandaste o teu filho estudar e até lhe escolheste o curso que pela vida fora dá mais dinheiro, e afinal aquele que não estudou pode ter o teu filho como empregado. Aceitem a vida e pensem nos milhões que vivem a alegria que o Cristiano dá quando marca os seus golooooos.Todos gritam Portugaaaal
Quem sabe se um dia a Drª Helena vai escrever um livro que vai ter milhões de leitores e depois vai ter dinheiro para ajudar os outros e que culpa teem as pessoas que por agora os seus livros sejam lidos apenas por algumas pessoas.
Portugal está ou não a precisar de dinheiro? Será que não virá para cá nenhum do Ronaldo? Ou se vier não deve ser aceite porque é de Espanha e é imoral uma pessoa receber tanto dinheiro.Povo maldizente

maria isabel disse...

.Maravilhoso!!!!! Isto sim, é arte e beleza.
Comparado com a grosseria do futebol, jogadores,treinadores,dirigentes e comentadores.

Obrigada pela partilha, como gostava de saber dançar!!!!!

Olga disse...

Adorei! Muito obrigada pela partilha!

João Menéres disse...

Concordo inteiramente !
A bailarina dança com uma espantosa sensualidade com um par impecável na sua postura.

Melhores cumprimentos.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Minha querida Helenamiga

Adoro o Tango! E esta interpretação é magnífica. Fez-me lembrar os dias que passei (passámos, a Raquel e eu) em Buenos Aires e depois nas Pampas...

Venho convidar-te a ver na nossa Travessa a troca de ideias entre o Quinhentosamigo e eu próprio. A questão da emigração já extrapolou Para o (des)Governo. Pode ser que ela motive que tu entres na polémica que está a começar. O nosso blogue só ganhará com isso. Obrigado.

Qjs

Henrique

Anónimo disse...

Linda e instrutiva dança chula

Anónimo disse...

De facto, fantástico. Sem palavras!
Vânia

Maria Júlia Sobrinho disse...

Há comentários que entristecem mais quem os lê do que quem os escreve, pela simples diferença: a inveja, a mesquinhez, a falta de valores e o "aproveitamento" bacoco de ofender, pensam eles, ou de se mostrar superior não sei bem em quê, demonstram bem a tacanhez. Algo é comparável? O futebol também é cultura e tem beleza: o Ronaldo tem golos dignos de serem exibidos em cinema. Mas o que tem uma coisa com outra? Não há mais cultura para além do Ronaldo? Quem tem culpa são as nossas cadeias televisivas com a abertura dos noticiários...enfim, é o que temos, não quero acreditar de que é o que somos. Eu não me identifico com isto. Um abraço da Júlia

Anónimo disse...

No meu caso prefiro performances menos paroxísticas, menos hiper super sensuais, menos luxuriantes. Mesmo no striptease prefiro com humor. Gosto do bailarino, claro que gosto mais de olhar para la guapissima, mas a sua expressão de santa teresa em extâse, tem em mim o efeito contrário, dá-me vontade de rir. Perdon mas sinto assim.

patricio branco disse...

belissimo, sem duvida que aqui é ele quem comanda, manda, leva, exprime autoridade, senioridade, os planos que mostram os movimentos os passos das pernas dele bem mostram a sua mestria e esse bailarino de barbas, madurão, faz me lembrar uma pelicula mexicana que vi há uns 20 anos, tambem toda dedicada e feita de dança de mulher e homem, danzon se chamava, e o danzon é um magnifico ritmo próprio para dançar, mais um belissimo género que nos foi dado pela america latina, pois a mulher que era telefonista e frequentava nos tempos livres os salões publicos de bailes onde em tantos paises se vai pelo gosto puro de dansar, a mulher tinha um par habitual que se adaptava perfeitamente com ela, um homem maduro, mas um dia ele desaparece e com outros pares não atingia a harmonia que tinha com o outro, pois vai pelo mexico, por salões publicos de baile e podia ser que o encontrasse, enfim, não é uma historia de amor, ou sim, mas de amor à dansa, neste caso o danzon, e é uma mulher quem dirigiu essa pelicula dos anos 90, maria novaro, a actriz dançarina maria rojo, e o baile e a musica são, não falo agora da história mexicana mas em geral, pois são o que de mais belo existe para nos encantar os ouvidos e os olhos, sim o tango, o danzon são generos magnificos, etc etc

Anónimo disse...

O Êxtase de Santa Teresa (1625)escultura de Bernini, um dos grandes escultores do Barroco, mostra-nos dramaticidade, exuberância e realismo, de acordo com as características do referido estilo.
Vejo semelhanças entre este tango e a obra de Bernini, sobretudo o rosto da bailarina e de santa teresa trespassada por um anjo, por uma seta de amor divino. Poder, domínio e intensidade no bailarino; drama e uma dor/êxtase, na mulher.

www.youtube.com/watch?v=W5PCg9v8Z0g

as legendas em português podem ser ativadas

Anónimo disse...

It's all about desire not sensuality.

Anónimo disse...

carlos gavito (1942-2005) é um ícone na história dos dançarinos de tango.
Considerado um dos últimos milongueros criou um estilo pessoal de dançar o tango baseado em las caminadas e num abrazzo diferente. Nascido nos subúrbios de buenos aires, maestro, dançarino e coreógrafo foi um dos responsáveis pela divulgação do tango. O seu lema era menos é mais. marcela Duran, uma morena escultural, foi um dos seus pares.

Anónimo disse...

Curiosa analogia entre a escultura
de Bernini e este tango.Na verdade
sempre nos podemos surpreender!
M.Júlia

Anónimo disse...


Quanto ao bailador, estou inteiramente de acordo consigo, também me encantou...

No meu caso, apreciei o facto de ser um homem mais velho, a determinação, intensidade, fogo, sensualidade e, para mim, também existiu muita sexualidade à mistura.
Fez-me lembrar, e é sempre bom recordar, quando tinha 16 anos e me apaixonei perdidamente pelo meu professor de filosofia :)

Homem inteligente, olhar fascinante, mãos lindíssimas e muitoooo mais velho do que eu.

Após 20 anos, ainda me recordo, com alguma regularidade, desse homem... e como eu gostava de ter dançado um tango com ele... :)

Ai doce ilusão!

Obrigada por este momento.

Daniela