quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Também a missa

Comecei o dia, como era de esperar, com missa de corpo presente, em Areias. Mas, embora triste com a tristeza da minha amiga, saí de lá apaziguada. Rezei pelos dela e pelos meus mortos e encantou-me ver tanta gente a encher o adro da capelinha, que fica situada numa pequena aldeia. Confesso que era bonito ver um rol de amigos à volta de quem perde um ente querido.
Chegada ao lar, fui carpir para a cozinha e preparar dois repastos que irei dar aqui no meu doce canto, amanhã e sábado. Há tantos meses que não recebia ninguém, que agora tenho-me vingado. Como reduzi o apoio doméstico apenas a seis horas semanais para limpezas, sou eu que faço tudo. E sabe-me bem!
Mas vou pôr-me à escrita porque a editora quer o trabalho pronto até ao fim do mês e eu tenho preguiçado muito. Porém, vou faze-lo ao som de muito boa música, por isso não tenham pena de mim!

HSC

9 comentários:

maria isabel disse...

Doutora Helena

Ninguem tem pena da Doutora Helena. Tem inveja da força e da alegria de viver. A Doutora é , para mim um exemplo de vida.

Beijinhos e uma admiração muito grande. É um prazer ler os seus escritos.

Anónimo disse...

Boa tarde,
quem tem penas são as aves ...
Cumprimentos,
Cláudia

Teresa Peralta disse...

Eu também faço por pôr em dia o trabalho que deixei de fazer, por questões várias, daquelas mesmo importantes... Mas, confesso que me rende pouco o trabalho em casa, passo a vida a inventar e a distrair-me com todos os afazeres domésticos.
Um Beijinho para uma Senhora muito determinada com votos de bom trabalho.

João Menéres disse...

É bom ter editoras à espera do nosso trabalho.

Melhores cumprimentos.

Gaivota Maria disse...

Uma ajuda para a noite de cozinha e luar: https://www.youtube.com/watch?v=iQbAS5oRbEw


Anónimo disse...

Reunir os amigos (nos jantares) e usufruir da sua companhia também é passar férias.

Este ano também optei por estar (interira e simplesmente) com os meus: sem pressas e com a atenção devida, sem a correria que o quotidiano nos impõe.

Um beijinho
Vânia

zia disse...

Tanta paz que tão bem transmite.
Obrigada, e ontem gostei de a ver na SIC, linda e tranquila com uma boa cara, pelo menos era o que deixava transparecer, apesar de que por vezes é só uma máscara!
Muitos beijinhos, lb/zia

felipa garnel disse...

Obrigada minha querida Helena pela companhia que me fizeste nestes dias tristes. Há poucas coisas de que gosto tanto como ter-te por perto. Um beijo muito grande

Helena Sacadura Cabral disse...

Minha querida Felipa
Sabes o quanto gosto de ti e do teu marido. Há amizades assim. Que não se explicam. Existem. E cujos braços, sabemos, estão sempre à nossa espera!
Beijos