domingo, 7 de julho de 2013

D. Manuel Clemente

O novo Patriarca de Lisboa rezou hoje a sua primeira missa no Mosteiro dos Jerónimos, tendo salientado na homilia que proferiu, que "precisamos transformar as solidões em convivência".
Este é um dos maiores flagelos da sociedade actual e da portuguesa em particular. A mim, esta ideia tocou-me particularmente. Oxalá D. Manuel Clemente consiga ajudar-nos nesta caminhada!

HSC

20 comentários:

Anónimo disse...

E quem lá estava naquela missa? Cavaco, Assunção Esteves, Passos...Portas, etc et tal.
Como que a pedirem, todos, a benção do novel Cardeal para as “tarefas” que se avizinham, depois de umas tantas patéticas e lamentáveis situações.
Portas e Passos entre sorrisos e apertos de mãos, sob o olhar benévolo da Presidente da A.R, como que a quererm enterrar o machado de guerra depois de “irrevogáveis” decisões.
Palmas para todos, como dizia há pouco o Público on-lina. Sim, palmas, pois a comédia só agora irá recomeçar.
Francisco Torres de Carvalho

João Menéres disse...

O Porto ficou mais pobre com a sua saída.
Mas, Portugal ficou a ganhar.
D. Manuel Clemente é uma pessoa absolutamente excepcional !
Tive a sorte de conviver com ele nalgumas situações.
O Padre Américo Aguiar é também um fora de série.
Naturalmente que a este último conheço melhor, dados os vários contactos que tenho.

Teresa Peralta disse...


Penso que ele também quer dizer que nos devemos ajudar uns aos outros. Vamos a isso!...
Outro abraço, agora, com votos de uma noite descansada

Mar disse...

é algo imprescindível nos dias de hoje... e conseguimos... devagarinho mas conseguimos...

Vânia V Baptista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
antónio m p disse...

Já lhe ouvi dizer coisas bem mais inteligentes e espero continuar a ouvir. Mas com este calor e aquela audiência, não se pode esperar muito.
Com todo o respeito.

Luisa disse...

Que Deus o ajude!

Zé Manel disse...

E a Igreja estava cheia de gente do Povo, gente humilde, daqueles que andam mal vestidos e passam fome, desempregados... e foi para esses que o Patriarca falou!!!

Vânia V Baptista disse...

Apagarei o anterior, dado a quantidade de lapsos.

Efeitos de uma noite mal dormida! ;)
O que queria escrever é:

"Enquanto portuense, tenho um forte de sentimento de perda.

Perdemos (para a nação) um grande pensador!
Agora já não é só dos portuenses, mas dos portugueses.

Mas a grande pena que tenho é que em 6 anos à frente da Diocese do Porto nunca tive oportunidade de o encontrar... ainda por cima por preguiça. Em Fevereiro o grupo coral a que pertenço foi convidado para ir cantar numa celebração do subordinada ao Dia do Pai, o maestro solicitou a minha presença mas eu dei uma desculpa esfarrapada para não ir. Se o maestro tivesse dito que era D. Manuel Clemente quem presidiria talvez pensasse duas vezes. ;)

Todavia, alegro-me por ele, na medida em que esta nomeação para Cardeal Patriarca revela uma merecida "progressão na carreira".

Um beijinho,
Vânia Baptista

Blondewithaphd disse...

Tenho por D. Manuel Clemente uma estima particular, não porque me tenha feito o Crisma (mas também), mas porque o considero de uma sapiência lúcida e calma que nos faz muita falta nestes tempos atrozes.
Oxalá nos ajude. Amén!

Paula Ferrinho disse...

"Transformar solidões em convivências..." hum, grande desafio, sem dúvida, sobretudo se pensarmos que hoje em dia é cada vez mais comum estarmos sozinhos, mas acompanhados, ou acompanhados, mas sozinhos, porque não se fala, não se discute, não se partilha o que de melhor temos, apenas se partilham logísticas e procedimentos aos quais estamos habituados. Assim, transformar estas solidões, estes egoísmos, estes comodismos, em convivências sãs, pedagógicas, eloquentes e criativas, será de facto, um grandessíssimo desafio!!! Estaremos à altura???
Um beijinho, Helena!

Anónimo disse...

Acho que a 'velha senhora', com este calor, exagerou no Alvarinho e passou-se:

sou ateia indeferente
a quaisquer religiões
mas tocou-me dom clemente:
conviventes solidões?

solidão minha lhe dói?
algo faça que me encante
dom manel e me abençoe:
venha ou mande-me um amante

zia disse...

O Padre e agora cardeal Manuel Clemente é uma alma simple e muito inteligente será que conseguirá acompanhar o Santo Padre Francisco?
Vai precisar muito que rezemos por ele ou pelos dois, Papa e Cardeal.
A meditação é uma das formas que tento utilizar para me sentir acompanhada neste mundo, tão vazio de afectos.
Um grande abraço,
lb/zia

Anónimo disse...

Errata

Na primeira linha da versalhice leia-se: "indiferente".
Uff! Que horror! Erro orthographico com ou sem accordo! Mea culpa, que me distraí. Se a velha senhora se desse conta, desancava-me. O que vale é que não vai ver porque já pouco vê, coitada.

Entretanto, a senhora ficou entusiasmada por ter publicado a sua tonta irreverência para com Sua Reverência Excelentíssima o Senhor Cardeal Patriarca. "Bo'Helena, jov'Helena, grand'Helena" - repetia-me ao telefone, ao ditar-me o sonetilho:

boa helena não pensei
que passasse mas passei
a censura ó grande helena
não lhe apraz pois apequena
já nem sei o que é que eu hei
de ditar fora de lei
pra quebrar a sua amena
segurança na faena
noutros blogues sabe eu sei
muitos cortes já levei
e de gente que condena
a censura essa gangrena
quem o diz corta e me acena
que tem pena

Anónimo disse...

Esta minha nossa 'velha senhora' não se cala. Veja o que acaba de me ditar "pra ver só se a helena amiga
/ vai também nesta cantiga":

mas não quero terminar
esta minha intervenção
sem mui claro declarar
a total oposição
a clemente autorizar
os mandões desta nação
irem lá organizar
no seu templo de oração
um grupinho particular
pra lhes dar uma ovação
de palminhas exemplar
sem decoro nem razão
pois em todo outro lugar
eles não têm senão
o desprezo e/ou o vaiar
que lhes dá a população
toda em peso a reclamar
contra o roubo e a traição

Helena Sacadura Cabral disse...

Cara Velha Senhora
Tenha tento nessa
língua a maldizer
D. Clemente é meu amigo
Não é justo ofender!

Anónimo disse...

Cara Dra.HSC
Insiste a 'velha senhora' com esta rimalhice de ontem, e manda-me que indique as fontes citadas, para quem estiver interessado:
* Mafalda Durão Ferreira, 'A primeira missa' in Público 09.07.13
** Mário Soares, 'Uma semana que desacreditou o País', in Diário de Notícias 08.07.13

querida não contradiga
o que sei ser o seu ser
seja desse amigo amiga
mas não me venha dizer
que é injusto opinião ter
que opinar é ofender

sobre essa missa primeira
do cardeal patriarca
mafalda durão ferreira*
opinião tem similar
à que tem mário soares**
que co'a minha vai a par

(rimar -arca -ar e -ares
é de má rimalhadeira…)

Helena Sacadura Cabral disse...

Cara Velha Senhora
E porque acha que Mafalda D. Ferreira ou Mario Soares são oráculos cuja opinião sirva para balizar o que quer que seja?!
Ai! essa cabecinha pensadora está muito oniblada pelo Alvarinho...

AL disse...

Permita-me que diga - Assim seja.
Já agora: o Senhor Dom Manuel com as críticas que a maçonaria e os imbecis andam por aí a dizer sobre a celebração da sua entronização como Bispo de Lisboa, veja finalmente que o prémio pessoa que ganhou, trazia água no bico.
Que o Deus do Papa Francisco o proteja.

Anónimo disse...

qual 'oniblada' mas qual quê?
o alvarinho a mim faz bem
à jov'helena é o que se vê

Assim começa a 'velha senhora' com voz jovial, para prosseguir depois com o ar cansado que a idade justifica e que hoje não consegue disfarçar, coitada:

minha filha assim não vale
velha amiga me aliena
se critico leva a mal
grande helena se apequena

como ess'AL não queira ser
que me chama de imbecil
pois 'não é justo ofender'
quem não é do seu redil