terça-feira, 9 de julho de 2013

Cenas da vida quotidiana

Depois de ter partilhado convosco as emoções decorrentes da minha petite folie climática, avisada que fui pelos comentadores quanto à conta da electricidade decidi, preventivamente, fazer ontem a leitura do meu contador. Às 21h lá estavam os 8843, que, verifiquei depois, já representava,  face ao mês anterior, uma diferença razoável.
Hoje, depois de uma manhã muito atribulada - o tempo quente devia expandir-se, diz a física, mas no meu caso encolhe - decidi ir ver quanto teria sido o consumo em 24 horas. Fiquei siderada. O número não enganava: 8847. Ou seja um consumo de 4Kw, se é que ainda existe esta medida. Ora o instalador, um moldavo, havia-me dito que o gasto do AC do quarto seria igual a um frigorífico e o da sala a dois frigos. E eu acreditei!
Pois bem, fiz mal. Ou seja, a 4Kw por dia, significa gastar perto de 100 ao fim do mês. Ora este valor representa o que eu gasto em mais de seis meses. 
Qual frigo, qual carapuça. O que isto significa é que só ligarei o fresco, quando estiver em casa, ou quando chegar a ela.
Não há almoços gratis, diz Cesar da Neves. Nem fresco barato, digo eu!

HSC

22 comentários:

Virginia disse...


Costuma-se dizer que os ricos sofrem com conforto, mas agora não há ricos, somos todos remediados (!) e temos de sofrer com um pouco de desconforto ou pelo menos abdicar de alguns privilégios de que nos achávamos merecedores ao fim de muitos anos de vida de trabalho.

Apetecia-me convidá.la a vir ao Porto, hoje está uma brisa fresca vinda do mar, um bálsamo para a saúde e boa disposição. Até o sol sabe bem pois as temperaturas rondam os 25º. É uma cidade amiga!!

Não pode arranjar um termostato que lhe mantenha a casa sempre à mesma temperatura durante x horas? É o que falo com o aquecimento, nunva vai alemd os 22 e nunca aquém dos 19.

Boa sorte para si e Família!

Gaivota Maria disse...

O moldavo que a aconselhou nunca terá pensado em ter AC na terra dele. E com certeza não sabe contar em português.

Reitero o convite da minha parceira de cima: venha até ao Puerto, caraças, isto hoje está de marabilha.
Com votos que isso fique mais fresco pela capital.

zia disse...

C'est la vie, "rien n'est parfait!"
Um abraço,
lb/zia

Vânia Vieira disse...

De facto, esse é outro dos condicionamento do ar!

Um beijinho,
Vânia

João Menéres disse...

Na verdade, com o AC, é suficiente ligá-lo quando estamos em casa e numa determinada dependência, HSC.
É como no automóvel...

Fatyly disse...

Tal e qual e deixar ligado, assim como televisores, computadores, mesmo em stand-by...é olhar para a factura e cantar: sobe, sobe factura sobe.

Teresa Peralta disse...


A quem o diz!.. “Isto” está, tudo, muito complicado... :( Tudo descontrolado, desde o clima às contas... Nem a tarifa bi-horária da EDP diminuiu os sustos que tenho apanhado.
Alegremo-nos, porque, segundo os meteorologistas, a temperatura vai descer. Maravilha!
Abraços para si




Um Jeito Manso disse...

Olá Helena,

Aqui a partir de uma autêntica estufa lhe confidencio que hoje já contei esta sua revolução doméstica ao meu marido mas, é claro, rematei com o consumo excessivo...

De qualquer forma, hoje andei a ver aparelhos portáteis mas dos quais sai um tubo largo e horrível que iria casa fora até a uma abertura na janela. Ná...

Acho que vou esperar que o calor amaine... Mas hoje, apesar de estar um pouco mais fresco na rua, em casa continua um forno. Estive deitada no sofá e, quando me deitei, parecia que estava a deitar-me numa cama aquecida. Horrível. Apesar disso adormeci instantaneamente...

Acho que este calor tem o mesmo efeito das anestesias, credo...

Um abraço e só espero é que os seus aparelhos sejam de efeito rápido para refrescarem a casa em pouco tempo!

Anónimo disse...

Deve ser por causa do AC (?) que acontecem tantas avarias nos hospitais certamente para poupar alguns euros que feitas as contas a poupança não é grande a avaliar pela poupança orçamental que só tem agravado a vida das gentes e o desconforto de quem sofre e depois lá se vai o dinheiro em coisas menos sensatas.
JM

Anónimo disse...

Trata-se de kWh e não kW, uma vez que falamos de energia consumida (e não potência).

E, obviamente, o AC deve estar ligado apenas quando estamos em casa. A inércia térmica é facilmente vencida e portanto não é necessário deixá-lo ligado quando nos ausentamos.

Jorge P disse...

Exmos(as) Srs(as),

O meu nome é Jorge e gostaria de saber como poderei contactar a
Exma. Sra. Helena Sacadura Cabral.

O meu e-mail: sipw1001@sapo.pt

Aguardando por notícias.

Com os Meus Cumprimentos

Dr. Jorge

Dalma disse...

Em férias por Bruges (quase já estou viciada no "fio de prumo" pelo que fui espreitá-lo) e não é para lhe fazer inveja, já que tem ar condicionado, a temperatura aqui anda nos 19° !
Primeiro do que tudo desejo- lhe rápida recuperação.
Segundo, não me diga que um único aparelho de ar condicionado lhe irá custar as férias em Lisboa ?! Não acredito! Não será antes para recuperar os quase trinta anos de que fala?
Admitindo que o que instalou não tenha sido um dos "ferraris" do AC ( não me parece pessoa para esses exageros!), acho que a instalação desse meio de conforto não poderá ser motivo passar férias na nossa tórrida capital!

Sem ser capaz de precisar o motivo, lembro- me que o ano passado quando fez férias nos Açores ( lembro- me do sítio porque eu tinha lá estado a semana anterior), disse no seu blog que se calhar este ano não poderia repetir esse descanso! Seria premonição?

Vá lá Dra HSC, não se queixe perante tanta gente que está em situação de verdadeiramente não ter dinheiro, nem lá "para fora nem para cá dentro"!

Daqui de Bruges renovo os votos de rápida recuperação.


p.s. Já agora, a chamada temperatura de conforto é 23°

Dalma disse...

Peço desculpa enganei- me na localização do meu comentário, mas já agora aproveito para dizer que, se 100Kw era o seu consumo de mais de 6 meses, nos / me explique como consegue essa proeza! Imagino que usa máquina da louça e roupa, que tem microondas, usa forno, aquecimento no inverno... Não me parece que todos eles à semelhança dos rankings que são aplicados aos países sejam também todos eles ( os eletrodomésticos) triplo A!!! Pois isso é mesmo uma " modernice" relativamente recente...

p.s. Pela leitura dos post mais recentes verifiquei que afinal os AC responsáveis pela não ida de férias são dois!

Dalma disse...

Resposta à Virgínia que diz no se comentário "...mas agora não há ricos, somos todos remediados"!
O que era mesmo bom é que realmente fossemos todos remediados, melhor, a maior parte de nós ( sociedades igualitárias, são uma utopia) já que é a classe média o motor do desenvolvimento económico sustentável!

Dalma disse...

Oh Dr. Jorge!! Assinar com o Dr. desculpe, mas é uma parolice!

Helena Sacadura Cabral disse...

Cara Dalma
Como se enganou no comentário repito o que coloquei no sitio certo. Assim:
"Por norma não sou exagerada. O meu consumo de electricidade no inverno ronda os 10/12 Kw e no verão 6/8Kw.
Mudei da EDP para a Galp On 5/5 depois de concluir que era o melhor programa. Tenho "conta certa" mensal, que se situa na média daqueles consumos, que acerto no final de cada ano.
Só uso maquina de lavar roupa, embora tenha uma de loiça, das calendas romanas. Tenho um forno pequeno e não uso o do fogão, que gasta muito. Para 2/3 pessoas este dá perfeitamente. Aspiro a casa uma vez por semana e cozinho no micro ondas tudo o que posso, para além do que preparo a gaz de cidade.
Sou, pode crer, muitíssimo equilibrada nos gastos porque sou a única a ganhá-lo.
Quando era casada gastava mais, mas isso são luxos passados...
Em 2011 comprei um Mac e foram 1800€. Este ano gastei o mesmo com o AC.
Assim, são dois anos com férias limitadas. Constato. Não me queixo. Aliás, raramente me queixo e nunca o faria em público, por decência para quem tem menos. Era o que faltava!
Não dá para ir a Bruges, cara Dalma. Mas fico feliz em Lisboa!
Esclarecida?"

Dalma disse...

Cara HSC, longe de mim querer criticá-la, o que escrevi são apenas argumentos relativamente ao que escreveu no seu post e não mais do que isso.
Diverte-me argumentar, encontrar contradições "tout court"!
Como vê mesmo em férias não resisto ir espreitar, o seu "fio de prumo"!
Como pode verificar nunca comento posts de cariz político pois não me sinto capacidades para argumentar da forma que gosto. Mas concorde, um blog onde a maior parte dos comentários são de elogio são uma sensaboria! Atenção, não estou a afirmar que não os merece mas, do meu ponto de vista, são os que suscitam alguma "luta" os mais interessantes!

Anónimo disse...

Cara Dalma ,

Conheço pessoas assim, que discordam porque se gostam de ouvir. Nada lhes é do agrado e de tudo reclamam. As que conheço é porque se gostam de ver altas e por isso teimam em andar em bicos de pés. MAs sempre me ensinaram que quem está sempre em bicos de pés tem pouca firmesa.

Queira, Drª Helena aceitar um beijinho aqui do Porto,
A. MAlheiro

Dalma disse...

Desculpe, incapacidade minha certamente, mas não percebi se o seu comentário a mim se dirigia! Como eu sou sempre muito direta, tenho dificuldade em compreender quando se usam certas formas de falar/escrever que parecem não querem atingir o visado...e por isso me deixam na dúvida se "enfiar o barrete ou não" !

Blondewithaphd disse...

Aqui em casa a cena passa-se no Inverno e com o aquecimento, a conta da EDP ronda os 370 e muitos euros/mês e também me tinham dito que os meus equipamentos eram muito evoluídos e nada gastadores... Não, não há almoços grátis, nem frescura, nem quentinho. Os tipos da Three Gorges agradecem...

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Dalma eu não enfio barretes a ninguém. Valha-a Deus. Nem tenho a mania da perseguição.
Tenho, aliás, sido de grande correcção para consigo respondendo, sempre, a todas as questões que me tem levantado.

Dalma disse...

Desculpe mas o meu comentário referia-se ao anónimo A.Malheiro de 11 às 12:11 (que também lhe manda um beijinho do Porto)!
Nestas pressas, que uma viagem de férias não devia admitir, levou- me a não explicitar a quem se dirigia a objecção!
Sim, realmente tem sido muito amável em responder ás minhas, às vezes, picardias!