sábado, 20 de abril de 2013

Uma curta explicação

Como alguns devem lembrar, no próximo dia 24 de Abril terá decorrido um ano sobre a morte do meu filho mais velho. Nessa época, em 2012, e por motivos aos quais fui totalmente alheia, a dor imensa pela qual passei e que necessitava de ter sido sido vivida na intimidade dos meus, acabou por se ter tornado objecto de enorme mediatização.
Na sequência disso, prometi a mim própria riscar o dia 24 de Abril do meu calendário e apenas lembrar, em alegria e junto dos meus, o dia 1 de Maio, data do seu nascimento, num preito de homenagem à vida e não à morte. No fundo, repetindo com o fim do Miguel aquilo que já fizera com a morte da minha Mãe no dia 24 de Dezembro, que, durante mais de tinta anos, deixei de celebrar.
Ignoro se o partido a que ele pertenceu nos últimos anos, irá ou não homenageia-lo na véspera do 25 de Abril, como ignoro quem, em caso afirmativo, possa estar presente. Na nossa família o respeito pela liberdade de cada um, foi sempre característica própria.
Eu, o meu outro filho, os meus irmãos, sobrinhos e cunhadas iremos estar todos juntos, porque eu vou precisar deles para, finalmente, poder soltar as lágrimas que desde então tive que suster. Mas isso será vivido na mais completa intimidade, no calor da família que tanto o amou, na privacidade que só a nós pertence, longe dos olhares de todo o mundo. E longe daqui, para que nada possa perturbar o silêncio de que sei necessitar.
Este blogue vai, por isso, estar encerrado até ao meu retorno dessa rota de saudade.

HSC

55 comentários:

Observador disse...

Estimada Helena

Louvo a sua atitude.
A senhora é, realmente, uma Senhora.

Certamente que eu, simples e humilde cidadão, me vou lembrar do Miguel, outro simples e humilde cidadão.

Aceite um abraço, dado do coração.

Cumprimentos

Paula Ferrinho disse...

Há momentos, espaços e timmings que são só nossos e é tão bom senti-los assim!!!
Um abraço solidário...

Fatyly disse...

Como a admiro e claro que compreendo e respeito perfeitamente esse seu "recanto" e o seu Miguel ficará na história pelo que sempre foi e digo o que ele com toda a certeza gostaria de ouvir: "25 de Abril SEMPRE"!

Um abraço de aconchego e conforto!

Isto e aquilo disse...

Deixo-lhe apenas um enorme beijo, em silêncio.

Isabel Mouzinho

Vânia Batista disse...

Subscrevo, o comentador que assina com Observador.

É admirável que, não tendo que o fazer, a senhora se digne escrever-nos antecipadamente dando conta da sua ausência.

É compreensível que pretenda intimidade e aconchego por estes dias. Curiosamente, ainda hoje pensei na senhora e nos dias que se aproximam: não tencionava postar qualquer tipo de comentário, por respeito e porque o silêncio também pode ser solidário. Solidarizo-me com o seu silêncio.

Um abraço silencioso,
Vânia Edite Batista.

Vivi disse...

Não pude deixar de comentar. Acho muito bem que faça essa viagem... Ela é sempre necessária... Para uns mais cedo que a outros. As vezes não nos permitem,outras vezes somos nós próprios que não nos permitimos,enfim!
Boa viagem e volte bem,como sempre a vi!

Anónimo disse...

A minha homenagem ao seu filho Miguel em qualquer dia do ano.
Ele continua vivo pois nunca será esquecido.
Um Abraço,
Maria

Maria Antunes disse...

De uma mãe para outra que sabe o que doi esse sofrimento, um abraço muito grande cheio de carinho. Também eu esqueci o dia da partida do Nuno. Festejo sim e dedico o dia 29 de Janeiro, dia do nascimento do Nuno a visitar sítios que ele adorava, esse dia é sagrado para mim, é um dia de alegria triste.
Volte depressa faz-nos falta.

CAL disse...

Cara Helena,

deixo-lhe um abraço apertado.
Cumprimentos.

Anónimo disse...

Maria (publicamente anónima)
Boa noite Drª Helena.
Como eu a compreendo e admiro! É mesmo uma grande Senhora.
A “explicação” que coloca no seu fio-de-prumo diz tudo o que a Senhora é. Mesmo sem ter de o fazer achou por bem partilhar o “silêncio” que vai praticar durante alguns dias.
Obrigada por partilhar a sua dor e o modo como a tem gerido ao longo deste ano.
Um ano por certo muito difícil.
Diz que vai para longe daqui…quer seja longe espiritualmente e/ou fisicamente, acredite que vou estar consigo (em pensamento claro). Pela admiração que tenho por si e pelos seus familiares que conheço e admiro, confidencio-lhe que estou convosco na vossa dor.
Desejo que passe esse tempo na privacidade que necessita. E volte bem.
Receba um beijo e um forte abraço de conforto
Maria M

zia disse...

Não são necessários comentários, contudo acredite que não a esquecerei nesses dias êm que mais sentirá a ausência do seu querido Miguel que tanta falta faz!...
Um forte abraço,
lb/zia

Anónimo disse...

Um grande beijinho

Benedita disse...

Como a entendo. Também vivi uma perda assim não como mãe (apesar de agora ser), mas como irmã; mas vi e vejo o que ainda hoje sofremos, passados 23 anos e quão necessários são estes momentos de silêncio.
Como diz o poema há nome para tudo menos para quem perde um filho: se se perde o marido fica-se viúva, se é um pai/mãe fica-se orfão, mas se se perde um filho não há nome que se dê.
Por isso recolha-se, chore, ria, como só a Helena sabe rir, lembre e relembre o seu filho, o seu sorriso, até mesmo as zangas. Tudo faz parte da nossa memória e só assim conseguimos ir seguindo, devagar, às vezes muito devagarinho.
Um grande abraço para si, de quem muito a admira.
Benedita

Anónimo disse...

Querida Helena,

Um grande beijinho.

Isabel BP

Anónimo disse...

Ficaremos à sua espera.

N371111

Anónimo disse...

Estimada HSC,

Que o possa fazer com toda a paz e serenidade.

Um abraço.

Anabela S. R.

João Menéres disse...

Aceite, HSC, os meus cumprimentos solidários.

Maria disse...

Querida Helena, como a admiro e respeito!
É, de facto uma Senhora, com muita Classe!
Um abraço solidário para a SENHORA e toda a sua família e, creia, tenho-a no meu pensamento...
Um outro abraço do fundo do coração!
Maria (a sua seguidora intermitente)

rosaamarela disse...

Um grande abraço, nunca desisto de vir aqui por que será?

Paulo Abreu e Lima disse...

Estaremos todos consigo, com a sua família e, sempre, com o Miguel.

Abraço,

Anónimo disse...



O céu , a terra , o vento sossegado .......As ondas que se estendem pela areia..Os peixes, que no mar o sono enfreia...
O nocturno silêncio repousado...

Luis de Camões

Abraço

Carlota Joaquina

Isabel Seixas disse...

Um abraço com todo o respeito pelo seu retiro de professar amor.

Tété disse...

Que a família lhe continue sempre a dar o aconchego que tanto merece
e que possam homenagear o seu filho na intimidade sem os alardes públicos.
Para nós não é fácil nem possível esquecer o Miguel.
Um grande abraço de uma mãe que a admira muito.
Teresa

Maria disse...

Que os seus dias de ausência sejam dias de paz. Que à triste lembrança se sobreponham as melhores recordações que o seu filho lhe deixou. A lei da vida nem sempre se cumpre. Entendo o que sente,pq na minha familia já aconteceu.
Volte bem.
Um abraço carinhoso
Carmen

Teresa Peralta disse...


Querida Helena, amiga da Blogosfera.
Tenho vindo pouco a este espaço, que me é tão aprazível. Não porque tenha mudado de opinião quanto ao facto de entrar numericamente nos seus admiradores/comentadores. Quero que saiba que a razão está no triste incidente de ter a minha mãe muito doente, em fase terminal, o que exige, de mim, uma grande disponibilidade física e mental, que ultrapassa o meu próprio “querer”... Estas más experiências tocam-nos a todos... Graças a Deus que existem exemplos de vida corajosa, como a da Helena, que nos inspiram na tentativa de ultrapassar essas enormes adversidades.
Um grande abraço, com votos de que a sua dor fique cada vez mais adormecida.

Maria de Sousa Pinto disse...

Muito haveria a dizer sobre o Miguel mas, neste momento, sobram as palavras!...
Um abraço com a minha solidariedade!

Carla Isabel disse...

Um beijinho doce, Helena.

Anónimo disse...

Um beijinho e que junto da sua familia encontre o apoio e o carinho que a sua alma de mãe entristecida necessita.

FL

Sandra disse...

Um beijinho com ternura, respeitando muito a sua dor.

Nadiá disse...

Como são importantes os silêncios...Solidarizo-me com o seu!

olinda silva disse...

Que Deus vos acompanhe.
Desejo-vos muito paz e muito amor.
Um beijinho

Anónimo disse...

Olá

Acabei de a ver na Sic e estava justamente a pensar como é admirável a sua capacidade de rir e brincar na vespera do dia de amanhã quando ouço a sua resposta à pergunta o que diria a Deus se o encontrasse.As lágrimas correram imediamente pela minha cara e corri para o ipad para lhe dar um abraço apertado cheio de carinho.

A Helena é uma Mulher única.

Um beijo
Maria

José María Souza Costa disse...

Estimada, Maria helena Sacadura Cabral.
Que o esplendor da Glória de Deus, guie os seus passos, e contemple os seus pensamentos na sua plenitude.
Receba um abraço daqui do Brazil.

esmeralda disse...

BOA "viagem" Helena. E bom retorno.
Não consigo perceber como se conteve tanto tempo. Merece o silêncio por que tanto anseia!

amarilia disse...

Um beijo com muita ternura.

Lucilia Carmo Ferreira disse...

Revejo-me em muita coisa que escreve e esta é mais uma.

Compreendo e louvo a atitude.

Um abraço solidário.

Helena Oneto disse...

Querida Helena,
Um grande e forte abraço.
Bem haja!

Soledade Silva disse...

Para a Dra Helena vai todo o meu respeito e admiração! Como alguém já aqui escreveu" solidarizo-me com o seu silêncio". Um abraço com muita estima

Anónimo disse...

Hoje e sempre, guardo nos meus "favoritos" para quando me aperta:
http://www.tsf.pt/Programas/programa.aspx?audio_id=1266231&content_id=918071
Cumprimentos,
Alexandra Vaz

Mariana B disse...

Vi/ouvi na SIC a sua resposta à pergunta sobre o que diria a Deus. E, como sempre, a minha admiração por si cresceu! Não há dia em que a ouça ou que venha aqui a este cantinho onde nos trata como gente, que eu não a considere uma referência neste país tão "poucochinho" no que diz respeito a pessoas...Deixo-lhe, como outros já o fizeram, um quente abraço para ajudar a mitigar
o frio dos dias que aí vêm...

Brown Eyes disse...

Um beijinho muito grande e um forte abraço para si.

ERA UMA VEZ disse...

Hoje as palavras dizem pouco.

Daqui de casa vão quatro grandes abraços.Assim... do tamanho do mundo!!!!

Madalena Amaral disse...

Beijinho.

Anónimo disse...

Hoje lembro-a nas minhas orações.
Um beijo,
Nocas

CoisasMaisMinhas disse...

:), para lhe deixar beijinho, por este dia. Também porque a admiro e a acho absolutamente fantástica, nomeadamente na forma como partilha os afectos, a vida. Muitos dias venho aqui para me apaziguar e inspirar para os viver. Obrigada por tanto, Helena!

CoisasMaisMinhas disse...

:), para lhe deixar beijinho, por este dia. Também porque a admiro e a acho absolutamente fantástica, nomeadamente na forma como partilha os afectos, a vida. Muitos dias venho aqui para me apaziguar e inspirar para os viver. Obrigada por tanto, Helena! DulceB

Helena Sacadura Cabral disse...

A todos o meu mais profundo agradecimento.

Anónimo disse...

Respeitando tudo o que afirma permita-me fazer minhas as palavras de RCP (que ele me permita também) de homenagem ao Miguel.
aqui: http://pegada.blogs.sapo.pt/2233910.html
M. Martins

Maria Júlia Sobrinho disse...

Desejo-lhe boa viagem, física e emocionalmente-Um abraço da Júlia

Fernando B. disse...

um beijo, com um nó na garganta ainda...

(não nos conhecemos)

zia disse...

ontem dia 24 tentei entrar aqui e não consegui, mas agora deixo um forte abraço de força para as alturas em que mais longe ele o seu querido Miguel pareça estar...
lb/zia

Vânia Batista disse...

Por curiosidade, só ontem consegui ver a prestação dos provedores no programa...

Comoveu-me o que diria a Deus.
À tarde fui às compras e, ao passar em casa Dele, senti uma imensa vontade de entrar e falar-lhe de si, de rezar por si e pedir-lhe que faça o que mais ninguém conseguirá fazer: apaziguá-la.

Também falei de si a Nossa Senhora, certa que ela a compreendia como ninguém (também ela padeceu a dor da morte de um filho). Pedi-lhe que estivesse a seu lado e lhe desse todas as lágrimas que lhe fizessem falta.

Ao Filho, pedi que lhe desse a Sua Paz e lhe murmurasse como é bom voltar para o Pai.

Ao Espírito Santo pedi que lhe dê força e fé para continuar.

Que as minhas preces tenham sido atendidas.

Um abraço silencioso e solidário,
Vânia Batista


Faty Laouini disse...

Só agora vi o post. Um beijinho grande de quem também é mãe.

Anónimo disse...

Minha Senhora
Permita-me deixar-lhe um grande beijinho
Obrigado pela inspiracao que tanto a senhora como os seus tem comnosco partilhado ao longo de vossa vidas.
O amor, o respeito e a uniao na diferenca. So' posso admirar-vos...

Calo'

margarida disse...

Renovo, não agora, mas constantemente, aquele abraço que demos há um ano, em penosíssimas circunstâncias. Sabe-o, estou certa.
E os longos silêncios são apenas ecos de acutilantes palavras, trocadas em foro mais privado. E tempo útil. Por sentimento sincero e tantas outras coisas que necessitam de acolhedor recato.
A Helena Oneto levará mais logo a minha embaixada-do-coração nesta data e o tudo o que de amigo e verdadeiro que lhe dedico.
Abreijos mil, Milady.