terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

A cadeia de Ponzi

Madoff seguramente acabará na prisão, onde vive a recato de maiores tragédias. Mas a sua metodologia deixou seguidores... 
Com efeito, os EUA, para salvarem a ponte de Ponzi - fazer novas dívidas para pagar as antigas -, construída pelo próprio Tesouro, permitiram que o Fed se lançasse na fabricação de moeda em grande escala e numa manipulação sem precedente das taxas de juro.
Ou seja, do mesmo modo que Jesus multiplicou os pães, Bernanke multiplica hoje os dólares, entendendo que esta é a menos má das más soluções, para fazer sair a América da crise. É com esta moeda que ele vem comprando, nos últimos três anos, dívida pública americana.
Resultado, as taxas de juro a longo prazo caíram para níveis surpreendentes – 2% a dez anos quando, antes da crise, elas estavam nos 4% - e, sobretudo, absurdos face à revoada de  dívida pública americana.
Todavia isto não impediu que muitos economistas louvassem a audácia de Ben Bernanke e, ao contrário, censurassem as decisões, pusilânimes, de Draghi à frente do BCE.
Quem é que pode entender o mundo que nos rodeia? Só economistas e políticos...

HSC

8 comentários:

Sérgio Saraiva disse...

Estamos numa aula. O professor explica uma matéria que ninguem na realidade entende. No final pergunta se todos preceberam e ninguem diz nada. Nestes destacam-se uns tantos que abanam a cabeça de forma afirmativa como que a dizer que perceberam...

Por vezes penso que esse grupo de pessoas que são os ditos politicos e econonistas. Mas não, não pode ser: certamente que estamos em boas mãos e podemos confiar em quem nos governa, afinal pessoas como eu não percebem grande coisa de tudo isto, mas se há quem diga que percebe e de forma muito convicta é porque deve ser verdade.

Anónimo disse...

O ptoblema para certos politicos e economista surge agora com a net pois descobrem-se-lhes mais rapidamente os esquemas, a ganancia de poder e dinheiro, a idiotice, a loucura e mil e um defeitos asquerosos .

Dalma disse...

Mas, como economista que é deve entender! Porque não explica-lo aqueles/as que não o são?
Fico a aguardar algumas luzes sobre o assunto.

Helena Sacadura Cabral disse...

Cara Dalma
Quando refiro economistas e políticos estou a dar-lhe a resposta. Eu sou apenas economista. E quem percebe este mundo caótico, são aqueles que além de economistas, são políticos. O que não é, felizmente, o meu caso!

zia disse...

Será que estão a fazer mal? Penso e apenas continuam com a política de que eles existem o resto é paisagem.
Sabem o que estão a fazer e por que razão o fazem!
Beijinhos,
lb/zia

Anónimo disse...

O texto refere que "É com esta moeda que ele vem comprando, nos últimos três anos, dívida pública americana".
Mas os americanos têm dívida pública?
Já estive convencido disso até que há pouco ouvi do Dr. Braga de Macedo dizer que os americanos não tinham dívida pública apenas dívida privada.
São informações assim desconexas que deixam as pessoas confusas se saber nada de nada.
JM

Helena Sacadura Cabral disse...

JM
Não sei o que o Prof Braga de Macedo disse, nem em que contexto. Por isso não teço comentários.
O que sei, sim, é que há divida pública americana e que ela ronda os 16 biliões de dólares. Basta ir ao Google procurar e confirmará o que acabo de dizer.

Anónimo disse...

VF
Adoro tudo que escreve,sempre temas de interesse, até quando nos deixa aqueles videos musicais que nos enchem a alma e nos faz esquecer por momentos os problemas que nos atormentam. Quem tem filhos e netos não pode viver sossegada, tanto mais depois de já ter uma experiência de uma descolinazação...obrigada por ler estas minhas palavras.
Uma fã que a acompanha sempre
1 de Março 2013