quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Um enorme favor...

Queria pedir aos nossos governantes e à comunicação social um favor. Um pequeno favor, para um mínimo de felicidade nestes próximos quinze dias. Aos primeiros, apenas um salutar silêncio de respeito por este período familiar que se aproxima. Sem votos de Boas Festas de nenhum de vós. Esqueçam-nos e não disfarcem até ao dia 7 de Janeiro. Só para que aqueles que são crentes possam, ainda, celebrar os Reis, nesta República à beira mar plantada.
Aos segundos o que se me apraz solicitar, e sei que muitos me apoiam, é que não façam o governo falar, pondo-lhes perguntas. Não indaguem nada. Façam-nos a gentileza de, nestas duas semanas, os olvidarem. Porque, é sabido, eles não aumentam os shares das televisões, nem as vendas de jornais. Pelo contrário. Assim, se ninguém se lembrar da sua existência, tudo ficará mais sereno.
Eu sei que é um pedido de difícil realização. Mas será que, por uma vez, este povo e este país, não merecem tal presente?!

HSC 

16 comentários:

Odete Costa disse...



Era tão bom que isso acontecesse!

Anónimo disse...

que grandes e de elevado valor têm as prendas que pede!
as suas palavras são sábias, mais uma vez bem haja!
todo o carinho,
lb/zia

miminhos cruzados disse...

Concordo.
Aos governantes, por favor, mantenham-se em silêncio e tenham Boas Festas.
Aos mídia... dêem vós a quem não a tem: saiam para a rua e ouçam a história de mendigos, estudantes carenciados sem bolsa de estudos, criem um espaço (durante estes quinze dias) publicitário onde os desempregados possam publicar pedidos de emprego.

Façam diferente, para fazer melhor.

Vânia

Um Jeito Manso disse...

Helena,

Nada como o humor para revelar uma inteligência apurada. Gostei do pedido. Não apenas faz sentido como tem graça.

Tomara que lhe façam a vontade.

Eu, pela parte que me toca, como sou muito bem mandada, a ver se hoje também evito o assunto.

Um abraço, Helena!

Maria disse...

Ó minha querida Drª Helena, que bom que era se isso acontecesse!
Já não há "pachorra"!!!!
Subscrevo todos os seus pedidos e assino por baixo!
Um beijo grande!
Maria

Alcipe disse...

O melhor presente que nos poderiam dar!

Helena Oneto disse...

Seria o melhor presente mas duvido que saibam dar o que quer que seja sem contrapartida.

Anónimo disse...

HÁ MUITO TEMPO QUE JÁ NÃO OS OIÇO!!! FARTEI-ME DE MENTIRAS, DE ALDRABICES, DE MEDOS, DE HIPOCRISIA, DE MALDADE...NÃO GOVERNAM !MAS GOVERNAM-SE!OIÇO MUSICA E AS PALAVRAS DE QUEM NOS QUER BEM...
OBRIGADA PELO SILÊNCIO QUE SOLICITA PARA OS PROXIMOS DIAS!
E PARA SI UM GRANDE ABRAÇO UM BEIJINHO E BOAS FESTAS!
MCRodrigues

Anónimo disse...

Inteiramente de acordo consigo. Seria pelo menos uma atitude sensata, de facto.
Há pouco apareceu um post no facebook a sugerir que todos desligassemos o televisor quando o sr. primeiro ministro viesse com a sua mensagem de Natal.
realmente, ninguém os quer ouvir!!!!!!!
Feliz Natal.
teresa

Anónimo disse...

Mas que grande ideia!Apoiado:-)

Boas Festas
FL

Anónimo disse...

Apoiado Dra. Helena.
Já agora aproveito para lhe desejar Boas Festas, confortaveis quentinhas com aqueles que ama.
Beijinho Ana

Isabel Pais disse...

"O silêncio (...) é uma virtude que nos torna agradáveis aos nossos semelhantes."

Samuel Butler

Um Abraço,

Isabel Correia

Maria Júlia Sobrinho disse...

Dra Helena, não vamos ter essa sorte porque o discurso já foi encomendado. E como já anda uma "corrente" a pedir para desligarmos as televisões, eu vou deixá-los falar para os deles.
Abraço júlia

Anónimo disse...

Cara Helena,

Como era bom não vê-los e ouvi-los nos próximos quinze dias... Até me esquecia do corte do subsídio de Natal e outras agruras da crise.

Isabel BP

Anónimo disse...

Delicioso...

Um Santo Natal para si
Margarida

Anónimo disse...

Maria (publicamente anónima)
Tem toda a razão Drª Helena! Podiam dar umas tréguas.
O pior é que alguns, mesmo calados, estão a decidir as maldades que nos vão fazer.
Por vezes as noticias mais duras, são publicadas durante as festas… quando as pessoas estão mais distraídas, não se apercebem, logo não protestam.

Permita-me que lhe deixe um beijo com desejos de Boas Festas