quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Daniel Oliveira

Não, não é do político do Bloco de Esquerda que vou falar. É do entrevistador. Há muito tempo que tinha em mente falar dele e do seu trabalho.
Este homem com ar de jovem tranquilo, entrevista semanalmente um convidado, por norma gente conhecida, conseguindo a rara proeza de transformar a sempre cansativa pergunta/resposta, numa amena conversa entre pessoas que se estimam.
A lista daqueles que por lá passaram é enorme, e a qualidade de todas a que assisti foi, quase sempre, ao nível da excelência. E foi-o porque Daniel sabe que em televisão uma entrevista conta sempre com um triângulo - ele, o entrevistado e o público - em que o seu trabalho é conseguir um sábio equilíbrio, o ponto de encontro ideal de cada uma das suas faces. Desengane-se quem pensa que isso se consegue sem um aturadíssimo trabalho.
Estou à vontade para o dizer, porque passei pelo seu crivo e percebi até que ponto ele põe, de forma subtil, nas nossas mãos, os limites da conversa. Isto por si só valer-lhe-ia, noutro país, um enorme poder ao qual ele parece indiferente.
Daniel jamais é invasivo. Ele deixa ao nosso critério abrir ou não as várias portas do nosso coração. E só entra se nós o convidarmos a isso.
Ao longo da minha já longa vida tive três entrevistadores de muita qualidade: Anabela Mota Ribeiro, Julio Isidro e Daniel Oliveira. Todos eles dominam o metier e tentaram tirar de mim o melhor. Com a primeira foi a entrevista. Com o Julio foi a conversa amena com um amigo. Com Daniel senti que falava com um parente muito próximo, que embora me não conhecesse de lado nenhum - e não conhecia mesmo - pertencia à minha família. 
Provocar uma tal sensação só pode, mesmo, definir um excelente entrevistador.

HSC

21 comentários:

Anónimo disse...

Adoro ver as entrevistas que ele faz é um bom entrevistador, já o via na RTP1. Sempre que o vejo fico rendida com o trabalho dele um exelente entrevistador.

ERA UMA VEZ disse...

Muito original e intimista, de facto.
Mas...o que ESCONDEM OS SEUS OLHOS???
Alguém sabe?

Vânia Edite Batista disse...

Eu vejo pontualmente.

Quando o entrevistado me suscita interesse. Evidentemente, vi a sua entrevista (não a podia perder) e gostei muito, ver a sua garra para alcançar os seus objectivos: estudando com bolsa de estudos e financiando os seus estudos, facto que valorizo bastante, por exemplo.

Também achei curioso o facto de ter trabalhado em agências turísticas, recorrendo aos submarinos que tinha na garagem. ;)

Foi deliciosa a entrevista.

Um abraço,
Vânia

Brown Eyes disse...

Sem dúvida, e adorei ver na altura a entrevista que ele lhe fez!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Merece Daniel Oliveira sem dúvida
este seu post.Mas em Portugal quem
tem valor raramente é reconhecido.
Bj.
Irene Alves

Fatyly disse...

Subscrevo inteiramente e não perco o seu programa.

Também vi a entrevista que deu...e já reli no segundo livro de Daniel Oliveira que foi a minha prenda de anos à minha mãe que fez 83 anos e ela que também não perde o programa, mal viu o livro foi logo reler a entrevista de quem? Pois claro!

Um beijinho

Pôr do Sol disse...

Cara Helena,
O programa Alta definição é um dos que tento não perder.
Devido ao seu horario, já programei para gravar sempre.

A sensibilidade de Daniel Oliveira e a forma como conduz a conversa, dá-lhes uma qualidade tal que tenho sempre pena de apagá-las.

Mantenho algumas e a sua entrevista, é das que vou manter.

Já a tenho revisto com quem a perdeu e em alguns momentos vêjo-a pois transmite-me a força, que por vezes se desvanece.

Bem haja.

camalees disse...

O Daniel Oliveira é sem dúvida um grande profissional, mas a entrevistada ajuda e muito.

Anónimo disse...

que bom ter falado do daniel!
as entrevistas que faz transmitem-me histórias de vida lindas e que surpreendem.
a sua entrevista é linda!
gostava que houvesse um entrevistador à altura que entrevistasse... o daniel!
um abraço,
lb/zia

Pusinko disse...

Simpatizo com o Daniel Oliveira, mas a verdade é que se ouve/lê muita crítica ao seu trabalho, piadas infelizes e sem cabimento.
Que bom ler uma opinião tão positiva de quem realmente foi entrevistada ele.

Anónimo disse...

Concordo plenamente com a sua opinião acerca das entrevistas do Daniel Oliveira! Não perco uma. A que fez à Dra. Helena tenho-a gravada, pois, como admiro muito os dois, acho que ambos estiveram no seu melhor!
Tenha um dia feliz.

Anónimo disse...

Adoro o Daniel Oliveira!
Hoje quando fui ao meu facebook li o agradecimento e admiração que ele tem pela Senhora e transcreve precisamente esta mensagem no face dele.Fiquei contente por se homenagearem mutuamente.
Gerações diferentes, dois seres fantásticos!
Um abraço e um dia feliz.

FL

Carla Isabel disse...

Gosto imenso do prgrama dele. Prece ser uma pessa de bem consigo, o que vai sendo raro.
Falou da Anabela Mota Ribeiro....nao temos visto nada dela...é pena que se vao esquecendo alguns bons profissionais!

osmimosdamae disse...

Cara Helena,
Vi a entrevista que o Daniel Oliveira lhe fez, como vejo, aliás todas as que faz! Aprecio muito o trabalho dele. Partilho a sua opinião. É um excelente entrevistador. Excelente para os entrevistados, mas excelente também para nós, que em casa ficamos a conhecer melhor aqueles a quem admiramos, mas que conhecemos mal.
Um grande bem haja!

Maria do Céu disse...

Nem tudo o que luze é ouro.

É um bom entrevistador. Inteligente (ou esperto) qb para perceber a fórmula certa. Os convidados são os melhores.Depois é servir "quentinho" polvilhado de acúcar, muito acúcar...

Mas, diz quem sabe, que a astúcia e a vontade de chegar ao topo não encontram limites e parece que nos bastidores vale tudo ou quase tudo.

Enfim, onde está a novidade???

Já dizia a minha avó"mais vale cair em graça do que ser engraçado"



Anónimo disse...

Um bom entrevistador porque dá espaço, respeita, não agride, procura o melhor de quem convida. Gosto muito.
~inês

Anónimo disse...

entrevistador de grande nivel
devia ser exemplo para mais profissionais

Anónimo disse...

Olá Helena,
Há muito que esperava por um post sobre o Daniel Oliveira e o Alta Definição no seu blog, sabía que podía tardar, mas não falhava.
Até hoje, ainda só ví duas entrevistas exploratórias acerca de si, foi com o Zé Carlos Malato (Sexta á noite), esta talvez menos íntima, e a do Alta Definição. Na primeira, doíam-me as bochechas de tanto rir, graças á dupla implacável de humor que fazía com o Psiquiatra Machado Vaz, a segunda, ainda hoje quando a revejo ás vezes, porque ás vezes dá-me vontade de a rever, comove-me. Acho que foi das homenagens mais bonitas e merecidas que se fez em Portugal, ultrapassando qualquer grão-cruz disto e daquilo e que hoje em dia, infelizmente, já é tão corriqueiro. O dia para passar a sua entrevista a um país inteiro, até porque era Sábado, e sabendo nós o que tinha acontecido há tão poucos dias, não podía ser o mais indicado. Mais do que a Helena Sacadura Cabral, estava alí a Mãe, aquilo que uma mãe deve ser, agir, sentir e como sobreviver, pois embora a entrevista tivesse acontecido antes da partída do seu filho Miguel, ficou bem saliente a sua missão como matríarca da família, o "porto de abrígo" como disse, independentemente das perdas irreparáveis e de todas as adversidades. Acho que a partir daquela entrevista, acredite ou não, a imagem de Mãe ganhou outro ênfase para mim, e olhe que a minha mãe é perfeita, simplesmente eu não pensava muito nisso. Foi mais uma lição de vida Helena.
Um bem-haja a sí e outro ao Daniel por nos fazer chegar até nós a sua autentícidade duma forma tão sublíme para um jornalista.

HC

Maria disse...

Estive a ver e ouvir, a entrevista do Daniel Oliveira à Maria Elisa. Entrevistar a maior entrevistadora de sempre (para mim), deve ter feito o Daniel preparar-se muito bem. O que é verdade, é que merece um 20. Ele e ela. Mais uma vez, Maria Elisa provou que: "Quem foi rainha,não perde a majestade".
Abraço grande
Maria

Helena Sacadura Cabral disse...

Cara Maria
Não li o livro da Maria Elisa. Mas assisti à conversa. Que foi, como costume, muito boa.
Maria Elisa pertence a uma geração que fez muito do seu percurso no jornalismo político. Depois vieram outras, como Margarida Marante e mais recentemente Judite de Sousa.
O tempo passa sobre todos nós e a "arte" da sobreviver é acompanha-lo sem constrangimento. Ou seja, saber que os anos podem ser, também, uma mais valia, se nos soubermos olhar de um outro modo, que é o da alma. Não sei se Maria Elisa conseguiu faze-lo.

Anabela Bexiga disse...

Adoro o programa Alta Definição e vejo quase sempre. O Daniel Oliveira sabe conduzir as entrevistas de uma forma suave, simples de modo que os entrevistados se sintam super confortáveis em qualquer tema que seja colocado em conversa.

Sem duvida alguma para mim, a entrevista com a DrªHelena Sacadura Cabral foi 5*. Foi "Simple the best".

Obrigado por partilhar a sua sabedoria, as suas maravilhosas gargalhadas, a sua simplicidade, humildade e tudo isto de uma forma sempre positiva o que é um incentivo para quem a ouve.

Cumprimentos