sábado, 29 de setembro de 2012

A sensualidade


Gosto muito de ballet, particularmente quando na base da sua inspiração está a sensualidade dos corpos que se movimentam em palco. Aqui a inspiração é cubana e o grupo de que este dueto faz parte é hoje um dos mais importantes do Brasil.
Os corpos destes dois dançarinos enrolam-se e desenrolam-se, acariciam-se e repelem-se numa sucessão de movimentos de uma sensualidade surpreendente.
O Grupo Corpo mergulha o espectador num festim visual que exalta as infinitas possibilidades do corpo em movimento, o virtuosismo, a precisão milimétrica e a imensa expressividade dos dançarinos. É impossível ficar-se indiferente a um tal virtuosismo.
Aqui está uma enérgica forma de começar o sábado!

HSC

12 comentários:

Vânia Edite Batista disse...

Eu também adoro danças de salão. Aliás, danças de qualquer género que quando ouço o Vira do Minho ou a Chula picada não há quem me pare!

Vânia Edite Batista disse...

PS: Desculpe que cliquei em enviar sem terminar o comentário.

Mas visto assim, até aprece fácil!

José María Souza Costa disse...

Admirável, Helena Sacadura Cabral.
Dançar, deixar-se deslizar em movimentos, e deslumbrar-se, com os ritmos e movimentos. Dançar, vai muito além, que exaltar a Alma, é deixar delirar o contentamento e embriagar os pés. Adoro dançar, quando ainda era bem mais moço, ía aos salões, para dançar e dançar. Mas, longe que eu seja um bailarino. Uma confissão, admiri demais, o seu estilo de textualizar. Aproveito para lhe desejar um fim de semana, agradavel.
Saudações, abrasileiradas

Silenciosamente ouvindo... disse...

Adorei. Vou colocar num dos meus
blogues.Bj.
Irene Alves

Maria disse...

Obrigada. Belo e comovento a sincronidade do par. Esqueci tudo ao redor e viajei....

Fatyly disse...

Não conhecia e gostei imenso!

Anónimo disse...

VIVA!!!!
que beleza!
e que linda forma de nos transmitir a sua forma de ver e sentir o que está a ver! obrigada,
todo o carinho,
lb/zia

Tété disse...

Espetacular! Se é que é possível até nos faz esquecer a troika por momentos.
Adoro ritmos latinos sobretudo quando se assiste a este tipo de desempenho.
Abraços

Isabel Seixas disse...

Divino, que expressividade corporal e não só a música e a canção são lindissimas também.

Hélia Cruz disse...

Sem dúvida é um festim para todos os nossos sentidos. No entanto,gostaria de salientar que é raro( tanto quanto eu observei) o homem acabar a dança numa posição inferior à mulher. Sem dúvida inovador.
Obrigada HSC.

Anónimo disse...

Lindo!
Obrigada pela partilha!
Um bom domingo.

Helena Sacadura Cabral disse...

Cara Hélia
Eu também reparei. Mas neste grupo a paridade entre os dois sexos permite isso mesmo!