sábado, 18 de agosto de 2012

Acabou-se a papa doce!


Daqui a um par de horas irei a caminho de Lisboa. 
Pronta - é sempre preciso ser optimista - para aguentar os embates das subidas da água, da electricidade e do gaz, para desembolsar os impostos e os seguros, para pagar as fériaa à empregada - sim porque, apesar de a ter apenas uma horas, eu continuo a fazê-lo - e para dar algum ânimo a dois amigos que a doença assolou ao mesmo tempo.
Vou com muitas saudades destes dez dias aqui passados com o meu infante e lembrando sempre o outro, que não sei se voltarão a repetir-se, uma vez que o ano de 2013 é uma incógnita, que depende menos de nós, do que daquilo que venha a passar-se nesta Europa que, de unida, me parece ter cada vez menos.
Hollande fez cem dias de governo, cumpriu algumas promessas mas, quanto à Síria, bom quanto à Síria, ainda havemos de ver...Os automóveis já lhe deram dores de cabeça e temo que outras lhe sucederão.
A Grécia continua uma incógnita, o BCE não é muito claro e o único que marca pontos é Monti que nem sequer foi objecto de eleição.
Em termos que todos entendem, a "rentrée" política vai recomeçar, as autárquicas vão alimentar o quotidiano e o governo vai ter que desencantar, decerto nos nossos bolsos, uma maneira de tapar o buraco da decisão do Tribunal Constitucional.
Enfim, como diz o povo e eu também, a minha papa doce acabou-se! 

HSC

16 comentários:

Anónimo disse...

sinta-se acompanhada pois a nossa papa doce tem vindo a acabar a um ritmo assustador, mas é melhor continuar e dar graças por este tempo maravilhoso e por esta terra que era linda... sem políticos e seus lacáios.
não se aflija uma vez que depois do que já estamos a aguentar,o resto que viver, será que fará acordar do nosso conformismo em que tantos já sofrem silenciosamente (com medo de serem denunciados...).
muita força e bom ânimo, uma vez que "tistezas não pagam dívidas".
muitos beijinhos grandes da,
lb/z

Observador disse...

Encaremos 2013 com a expectativa de quem não sabe bem o que irá acontecer.
Mas ... afinal o Mundo não acabará em Dezembro 2012?
Caramba, valerá a pena antecipar-mo-nos sem ter em consideração este final?

Cumprimentos

Observador disse...

Ooppss, esqueci-me.

Tenha uma boa viagem e uma óptima
rentrée (está bem escrito?).

:)

Ana Fidalgo disse...


Adoro a sua maneira de escrever e as suas gargalhadas também, ainda que a alma esteja sangrando! Parabéns!

Silenciosamente ouvindo... disse...

A D. Helena certamente tem muito
mais dados que eu, e antevê um
2013 difícil...pois é...nunca
é melhor do que o mau que já
temos e isso é que nos intranquiliza.
Temos que tentar "passar a ponte".
Beijinhos
Irene Alves

Silenciosamente ouvindo... disse...

E ainda: tenho familiares na Irlanda,
uns há anos e outros que foram para
lá este ano(o casal com dois filhos
pequenos) e flizmente o casal já
arranjou trabalho.A Irlanda está
intervencionada também pela Troika,
no entanto "o Governo Irlandês" não
fez tantas maldades ao seu povo,
como o Governo portugues. Inclusivé
reduziu um pouco o abono de família,mas não o cortou. Na área
social é muito mais preocupado
do que Portugal está a ser.
Bj.

Vânia disse...

Boa viagem e bom regresso, que o ano que agora começa (o final de férias é sempre início de um novo ano) lhe seja próspero. Também eu iniciarei novos planos a partir de segunda-feira: SEGUNDA-FEIRA começo as aulas de código para a carta de condução e de manhã vou preparar mais um ano de estudo (o último para concluir a minha licenciatura).
Estou com a sensação que daqui por diante nada será como dantes.

Bom ano para nós e para os restantes comentadores deste blogue.

Vânia Batista

António Pedro Pereira disse...

Caríssima Helena:
Não subscrevo as suas perplexidades.
A água não aumentará porque as nossas queridas câmaras, tão perto de nós, nunca nos prejudicarão. E como não têm dívidas, nada a temer.
A electricidade e o gás, como estão liberalizados, nada a temer igualmente; ainda por cima, com a eficaz regulação que temos, estamos duplamente protegidos, como se pode verificar no caso dos combustíveis.
Quanto aos impostos, o nosso 1.º ministro tem sido um homem de palavra e ainda durante a campanha eleitoral disse que aumentar impostos seria contraproducente e uma estupidez.
E até agora tem cumprido religiosamente a cartilha dos políticos (desdizer hoje o que disseram ontem).
Esteja tranquila e, permita-me, siga o conselho de Nat King Cole.
«Smile»: Nat King Cole
http://youtu.be/I85ApzR43jU

Fatyly disse...

Um bom regresso e vivendo um dia de cada vez, vamos ver no que vai dar toda esta "salada política" onde ninguém se entende...só sei de uma coisa: quem se lixa são quase sempre os mesmos!

Um abraço

Isabel Seixas disse...

Bom regresso, abraço
Isabel

Dalma disse...

Drª Helena, não me diga que por muito má que vá a vida para a generalidade dos portugueses a senhora não conseguirá "to afford" para o ano poder fazer outros 10 dias nesse maravilhoso arquipélago! Desculpe mas não acredito, se assim fosse, que seria da grande, grande maioria dos portugueses?
De acordo com o que diz, o meu voto é que a Senhora possa fazer essas férias, o que portanto será bom sinal para essa maioria de que falo.

p.s. por acaso, pela sua descrição, parece que até estive no mesmo hotel umas 3 semanas antes!

Tété disse...

Espero e desejo que tenha tido um feliz regresso e uma ótima viagem pois pensei imenso em si quando ouvi a previsão no sábado, e há pouco a confirmação do furacão Gordon nas ilhas, com maior incidência em Sta Maria e também alguma em S.Miguel.
Também acho que a saga dos atrasos nos voos começaram no Domingo de manhã e como a Helena veio sábado
não deve ter tido problemas.
Volte comoo sempre com a garra do costume porque se não forem as pessoas assim, Portugal vai mesmo ao fundo.
Beijinhos

DL disse...

Quando temos um PM que vê nos portugueses qualificados um empecilho e que os convida a emigrar... está tudo dito... entretanto o mesmo PM mantém um ministro diplomado por "reconhecida experiência". Está tudo ao contrário... até um dia...

Gaivota Maria disse...

Vieram mesmo na hora. Não sofreram com a ameaça de ciclone, que afinal foi só uma tempestade tropical mas que vos teria estragado o fim de férias. Aqui não temos ameaças de ciclone. Só de terramotos: subida dos preços dos combustíveis,do pão, das taxas ... and... o que ainda está para vir e a gente não sabe. A propósito já tirou o submarino da garagem?... A despropósito lá se lembraram deles outra vez. É cíclico como as castanhas.
Bem vinda e um bom princípio de trabalho

Anónimo disse...

adoro esta Senhora

noname disse...

Sabe senhor anónimo, vá-se lá saber porquê, eu também sou fãnzona dessa senhora