terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Apelo?!

Só nos faltava mesmo esta para termos a ideia da consternação que grassa pelas mentes dos responsáveis do mundo europeu.
O Presidente da Comissão Europeia, português dos quatro costados e de nome Durão Barroso, anda incomodado com o falatório dos seus pares. Farto, "apela aos líderes políticos para estarem mais calados e deixarem os comentários para os comentadores e perceberem que os mercados financeiros estão a ouvir".
Por acaso esta declaração foi pronunciada na mesma altura em que o ministro das Finanças da Eslováquia, numa entrevista a um jornal, considerava que Portugal e Grécia estariam melhor fora da zona euro, para a qual, considerou, as suas economias não estavam ainda preparadas.
Confesso que tive que ler a notícia duas vezes. Depois de Durão mandar calar governantes, agora até um senhor de nome Ivan Miklos, que governa as finanças do seu país, se permite dar opiniões públicas sobre o modo como nós, seus parceiros, devemos ser conduzidos!
O mundo não anda bem. Os políticos, pior um pouco.
E ainda se admiram do rei Juan Carlos ter mandado calar o ditador Chavez!

HSC

7 comentários:

voz a 0 db disse...

Recomendo o filme "A Sul da Fronteira"

Anónimo disse...

É caso para dizer "A Leste Nada de Novo". Enfim!

Isabel BP

Anónimo disse...

Só nos faltava a verboreia desse pobre diabo que ainda há uma década e pouco comia da malga comunista!
P.Rufino

LP disse...

Corajoso Barroso!

Helena Sacadura Cabral disse...

Caro P. Rufino
Um pouco pior: maoista!
Igual: Pina Moura, antes comunista, agora capitalista!
Apenas dois exemplos. Teria uma lista que não acabava mais, se me pusesse a pensar...
Pobre Cunhal!

Anónimo disse...

Por sinal referia-me ao Sr. da Eslováquia, que há pouco mais de meia dúzia de anos comia daquela malga. Como é que alguém cujo país nasceu ontem se atreve a dar-nos lições? Mas concordo com a sua observação, sobre o rapaz Barroso.
Já dizia meu avô duriense: "nada como dar tempo ao tempo para lhes conhecer a alma!"
P.Rufino

Anónimo disse...

Dra Helena,

Esses belos exemplares de "maoistas à portuguesa", actualmente, nem devem caminhar nos passeios onde há lojas chinesas com medo que os associem a tal "coisa".

Isabel BP