terça-feira, 19 de outubro de 2010

A taxa...

"...Mais: e este aumento imoral da taxa de audiovisual encafuada na conta da electricidade? Só para pagar a boa vida da RTP, com os seus programas da treta e concursos em que se oferece tudo e mais alguma coisa - homessa! Isso é para os privados! Haja sentido do que é o diacho do serviço público, que para o resto temos os canais por cabo!
Eu andava a ver se não me enervava, mas isto de irmos sabendo o que se propõe para nos acabrunhar, num strip-tease económico-financeiro malvado, é demais..."

(www. Criativemo-nos.blogspot.com)

Hoje a Margarida tirou-me as palavras da boca com o seu post parcialmente reproduzido acima. Apenas junto uma acha. É que o grupo RTP vai fechar este ano com um endividamento de 801 milhões de euros, valor que representa, calcule-se, uma redução de 74,5 milhões de euros relativamente a 2009.
Só com muitíssimo otimismo é que nós continuamos na senda de acreditar que, um dia - certamente já não no meu tempo -, isto há-de acabar e Portugal voltará a resplandecer...

HSC

11 comentários:

Raúl Mesquita disse...

A.S. Queiram desculpar a falta de acentuaco e de cedilhas. Estou a usar um teclado anglo-saxonico.

Bem, por partes, a taxa e (sera) compreensivel em canais publicos sem anuncios comerciais: RTP 2; Antenas 1; 2 e 3. Agora o que faz a RTP 1 como canal publico e, simultaneamente, comercial? Paradoxo insoluvel. Quanto a qualidade, bem... isso depende da opiniao. Na RTP 2 e na Antena 2 ha bom e mau, na minha opiniao, claro esta. Quanto a divida, um canal publico tem de ter endiviamento porque nao esta la para fazer lucro, mas para divulgar a cultura, tal como a educacao e a saude nao estao la para fazer lucro mas para servir os cidadaos e por isso mesmo pagamos impostos. Voltando a comunicacao: a pedra no sapato esta na RTP 1 por ter anuncios comerciais e dizer-se canal publico.

Raul

Helena Sacadura Cabral disse...

Raul
O que está aqui - no texto da Margarida e no meu - é justamente isso. Canal público sem serviço público financiado por nós, com publicidade, taxa de audiovisual e, apesar disso tudo, endividamento.
Quanto ao canal 2, em que há programas de qualidade, mas elitistas, a conversa é outra. De que a seu tempo me ocuparei!

voz a 0 db disse...

Olá!
Não vejo que tipo de elitismo existe na RTP2... para mim bastava este Canal em funcionamento e de certeza que não tínhamos um Povo como o que temos hoje em dia... Transmite tanto conhecimento que até começava a sair pelos poros do Povo...Mas como é lógico também não é perfeito pois isso não existe...

zeliams disse...

A RTP parece-me ser mais um buraco sem fundo neste país de acentuados contrastes e incoerências.
Não estou habilitada para discutir toda a sua programação, porque raramente assisto e quando o faço pendo para a RTP2. Mas mesmo não sendo uma espectadora assídua e pontual, basta fazer um breve zapping para percebermos que muitos dos programazinhos do canal PÚBLICO alimentam egozinhos e vaidadezinhas e cujo conteudozinho deixa muito a desejar.
É para esta barataria e este desperdício que nós, contribuintes, pagamos? Haja paciência!

Blondewithaphd disse...

Eu já nem sei o que de mais se possa dizer sobre o estado a que este país chegou e o grau de imoralidade e loucura a que chegou a nossa classe desgovernante. A sério, não há palavras.

Helena Sacadura Cabral disse...

Voz a 0 db
Quando falo de elitismo falo de uma população com elevado grau de ileteracia, de universitários que não sabem multiplicar de cabeça, de gente que diz que Marcelo Caetano foi o último rei de Portugal, de jovens que não sabem os reis das dinastias, de criaturas que pensam que Camus é a versão francesa de Camões, de pivots televisivos que falam do festival de Beirute, de ministros que dizem ha-dem, etc, etc

Helena Sacadura Cabral disse...

Loira
País? Onde? Uma mancha rectangular a ser comida por agiotas? Porque é a ela que nos referimos.
À mancha...

voz a 0 db disse...

Não escreveu o sinal, daí eu não ter captado a mensagem!!!

Helena Sacadura Cabral disse...

Meu caro Voz a 0 db
Mas era isso. Para estes individuos não há RTP2 que resista. Ou até mesmo Sic Notícias e RTPN. Eles mudam logo de canal e vão ver uns nus ou umas facadas nos outros programas educativos que por aí pululam...

Julia Macias-Valet disse...

O quê !?
Nao, nao estou indignada com esta historia da factura conjunta...
O meu O QUÊ ? vai para a nossa Dear Maggie...sim, essa : a poética, a sonhadora, a nostalgica, a "raffinée" & so a que nos nos habituamos. Hoje revoltou-se !???
A coisa deve estar a ficar mesmo PÉSSIMA !

Anónimo disse...

A RTP não é nem mais nem menos do que uma amostra deste Portugal: não tem dinheiro mas faz vida de rico, e até pede dinheiro emprestado para pagar, não as dividas, mas os juros!Triste fim IREMOS ter! Helena (Lisboa)