domingo, 22 de agosto de 2010

E nada o vento levou...

Talvez tenha chegado a hora de confessar que para além da ousadia de manter, com alguma regularidade, dois blogues de prosa poética a que aqui, um dia, já me referi em duas-ou-tres-coisas-que-eu-ja-sei.blogspot.com e duasoutrescoisasquejulgosaber.blogspot.com iniciei o e-nada-o-vento-levou.blogspot.com que dedico, em exclusivo, a pequenas "estórias", mais ou menos sarcásticas, sobre o tema do amor ou, melhor dizendo, sobre as dificuldades da vida afectiva. Tem cerca de dois meses. Não escrevo sempre. Apenas quando sinto necessidade. Quem estiver interessado é só aparecer. Será bem recebido.
A uns dá-lhe para fazer disparates. A mim dá-me para escrever...

HSC

4 comentários:

Raúl Mesquita disse...

Olá Helena!

Já pus nos Preferidos o seu "E nada o vento levou".

Abreijo,

Raúl.

Paulo Abreu e Lima disse...

Isso não se faz... então anda a fazer "coisas bonitas" às escondidas...?

(Pus lá um comentário que ou foi rejeitado, ou desapareceu)

Helena Sacadura Cabral disse...

ó Paulo o seu comentário está lá. Alguma vez eu ia rejeitar um comentário seu?!
Ainda bem que me visitou. Desafiaram-me. E eu não sou mulher de recusar desafios. Qualquer dia temos livrito de amores por aí...
Alguma vez teria de ser.

Paulo Abreu e Lima disse...

E seja muito bem-vindo, porque, do que li, esta donzela tem uma vida electrizante no que à matéria concerne ;))