quinta-feira, 17 de junho de 2010

Bem chipados...

Lá temos mais uma bizantinice: o DEM - dispositivo electrónico de matrícula - um chip para aplicar na viatura e toda a gente saber por onde andamos. Calculo o perigo que tal medida venha a causar entre casais... pese embora a garantia governamental de privacidade!
Limito-me à questão administrativa. A medida agora aprovada entra em vigor dentro de dias, se não for impugnada. Neste momento, como duvido das leis que me regem, nem sequer sei se a medida é impugnável. Penso que não.
Iremos assim pagar 19 euros pelo tal chip obrigatório. Exceptuam-se, claro, os veículos do Presidentes da República e do Parlamento, do Procurador da República e dos membros do governo. Espero que se limitem aos carros oficiais. Mas já nada me admira depois de impostos retroactivos e quejandos...
Só me pergunto como vai ser com os turistas e emigrantes que venham de carro e que aqui se deslocam para passar férias. Exige-se-lhes que passem a pagar um imposto de entrada em solo nacional, do tipo das taxas aeroportuárias que desembolsamos por aterrar e descolar no país?
É evidente que com esta medida se cria logo uma instituiçãozinha para fiscalizar a coisa, a SIEV, uma sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos. E quem irá para a administração da dita? Quem arrisca nomes? Quem?!
Como sou uma pessoa educada e com sentido de humor, limito-me a dizer que andamos bem chipados...

HSC

7 comentários:

Maré alta disse...

Boa noite, Helena.
Não concordo nada com esta medida.
Todos nós temos direito à nossa privacidade. Este chip, vem acabar com este direito. E nem sequer estou a pensar nas tais consequências que esta medida pode trazer entre casais, como a Helena referiu.
Depois, mais uma vez se assiste ao velho ditado: " Ou há moralidade ou comem todos...."
Por que razão os veículos, da Presidência da República e Parlamento são excepção?
Tudo isto me faz alguma impressão e até parece que vivemos num filme de ficção científica, num tal planeta XXZ.
Saudações.

Anónimo disse...

É oportuno este seu Post. Nunca percebi lá muito bem as razões por detrás desta medida. Mas daquilo que entendi e seus efeitos colaterais, ou outros, repugna-me a ideia. Isto são medidas, como tem sucedido noutros sectores, que não levam a coisa nenhuma, não solucionam nada e, como neste caso, trazem “água no bico”. Ainda se fosse para proteger o cidadão caso lhe roubassem a viatura, mas não. O cidadão continua desprotegido, sem um Código Penal mais severo, sem um Código de Processo Penal mais eficaz, sem um Código de Processo Civil capaz de responder com celeridade (por forma, entre outras coisas, a atrair o investimento estrangeiro, entre outras coisas), com uma magistratura e polícia desautorizadas, etc e tal. No meu caso, por exemplo, que detesto e evito auto-estradas, para quê essa porcaria? Enfim, já, há muito, que deixei de “compreender o que por aqui se vai passando”. Não vale a pena.
P.Rufino

Margarida disse...

Nauseante.
Irrespirável.
Um estado de coisas que raia o terror em alguns detalhes.
Precisam de mais dinheiro?
Peçam e não nos torturem mais!
E, de caminho, não gastem mal o que não é vosso, senhores governantes!
Ajudava a aliviar o sacrifício.

José de Castro disse...

O Bilderberg manda... os nossos carrascos obedecem...

Blondewithaphd disse...

Eu não estou a acreditar! Palavra de honra, não fosse isto um blog de gente séria e eu andar a leste das notícia e ia jurar que acabei de ter uma alucinação disléxica!
Mas o que é que ainda vão inventar mais? E quem os "chipa" a eles?

Luis Pereira de Sousa disse...

Não esqueçamos que este chip apenas antecede, por uma ou duas décadas, o chip que será colocado em cada cidadão acabado de nascer.
Depois será mais fácil encaminhá - lo, controlá - lo, moldá - lo, imprimir - lhe directrizes ou até gostos e ideais e consequentemente obrigações e até o seu destino.
Haverá então, novamente, castas e como sempre, quem for o detentor da pass word do computador principal, será priveligiado e terá até que tudo mude aquilo que faltará aos outros, excepto o desejo de mudar.

Saltapocinhas disse...

É caso para dizer: chipados... e mal pagos!