sábado, 29 de maio de 2010

Algo que não percebo...

De repente todos os canais televisivos se tornaram iguais. Todos decidiram ter comentadores. De política. De economia. De questões sociais. De tudo e de nada se faz um comentário.
Mas quem são estes observadores do estado da nação? São políticos. Ou ex-políticos a ambicionar retorno por via da imagem e da palavra.
Ou seja, já não nos bastava ouvi-los em campanhas, na Assembleia, nos jornais, na rádio. Não. Faltavam-nos os frente a frente dos representantes dos vários partidos, a defender garbosamente as "respectivas senhoras", a troco de uns euros que lhes arredondam o final do mês.
Não haverá ninguém que tenha um pouco de decoro no exercício das funções que exerce ou exerceu? Serão estes diálogos de alguma utilidade para além dos próprios?!
Que pena que se não aproveite um tal veículo de comunicação para instruir quem ouve e não para, subrepticiamente, se "publicitar" a respectiva linha partidária.
Confesso que é algo que não percebo!

HSC

5 comentários:

Rosa disse...

Eu também não! Será porque somos de outra geração? Talvez...Havia o culto pela verticalidade e pela ética. Enfim, temos de nos contentar com a pobreza espiritual que temos. Mas sabe, Helena , gosto muito de si e do seu filho Miguel. Acho que lhe transmitiu as suas ideias de integridade moral.Conheci-o pessoalmente na Faculdade de Letras. Gosto dele e desejo-lhe rápidas melhoras pois precisamos de homens como ele.

voz a 0 db disse...

As duas últimas frases...
Deu para rir...
Há quanto tempo deixaram os "veículos da informação" de informar?

Anónimo disse...

Bom dia Drª Helena
Qdo todos comentam e se auto promovem só me resta dizer:Sem comentários
Tenha um domingo abençoado e cheio de luz
bj em seu coração
Fatima gomes

Fada do Bosque disse...

Os Media são a maior arma contra os cidadãos... A mais temível! já Hitler o sabia e soube muito bem explorar.
Agora tudo foi muito actualizado e suportado pela ciência e tecnologia. As pessoas já não vivem... vegetam, á espera de indicações para agir em conformidade.

Nuno Martins de Pina disse...

Eu já nem os ouço, pois mostraram no passado a sua incompetência.Pavoneiam-se como se fossem um modelo de virudes quando no fundo não passam de uns lacaios á procura de reconhecimento.