sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Dois maus exemplos!

Um exemplo:
Leio nos jornais que o Estado não paga aos dentistas dezenas de milhares de euros que lhes deve, ao abrigo do plano "cheque dentista", tão propagandeado pelo governo anterior. Dá-se, assim, um mau exemplo a todos aqueles que se esforçam por manter as suas obrigações financeiras e fiscais em dia e e fomenta-se o descrédito de quem governa.
Só quando o Estado for obrigado, de facto, a pagar juros pelos seus incumprimentos é que tem autoridade para exigir dos portugueses aquilo que ele próprio não cumpre.
Outro exemplo:
Oiço, na televisão, que a um pedido - mais do que justo - do Bloco de Esquerda, para que fosse tornada pública a lista do que cada ministério paga em publicidade, a resposta do ministro responsável terá sido a de que isso não era possível, porque tais dados não eram registados.
A esta afirmação só me apetece perguntar "como é que estes elementos não são registados, se é o dinheiro dos contribuintes que os paga?!". Pois então, em nome da transparência tão apregoada, passem a registá-los. E, já agora, a divulgá-los.
HSC


11 comentários:

Anónimo disse...

Este Post é muito oportuno, por várias razões. Uma, porque o Estado deveria ser o primeiro a dar o exemlo. Todavia, na “boa (má) tradição do Salazarismo (sei do que falo, por razões familiares, meu pai ganhou, numa questão com Goa, uma causa contra o Estado, mas Salazar ordenou o não pagamento por !razões de Estado”!), o Estado dá um péssimo exemplo e, pior, comporta-se de uma forma execravelmente arrogante. Sempre assim foi! Não houve, nunca, um único Governo que quisesse alterar este estado de coisas! Eu próprio, em tempos já idos, pus uma acção contra o Estado, por causa de uma dívida deste mesmo Estado para comigo, ganhei a causa e até hoje, volvidos 17 anos!!! nunca vim a receber o dinheiro, tendo-me sido dito, por altura da sentença, que o Estado nem sequer me pagaria juros de mora, quanto mais indemnizar-me!!! É o Estado no seu mais miserável comportamente perante os cidadãos que o sustentam!
Em relação à outra questão, a da publicidade...acho simplesmente escandaloso! Como é possível?? O Estado exige aos cidadãos contribuintes, obriga a comportamentos, vasculha contas, etc e depois não é transparente para quem lhe exige – um Partido com assento no Parlamento – idênticos comportamentos? Isto só demonstra que ainda temos MUITO para andar até sermos uma Democracia. Uma das essências da Democracia é sobretudo haver um Estado de Direito que tenha respeito para com os seus contribuintes. Como sucede nos EUA e Reino Unido. Não, ainda, longe disso, é o nosso caso.
Depois admirem-se da falta de respeito e humildade que se verifica por parte dos representantes deste Estado (de coisas) para com quem quer respostas a actos praticados por esses mesmos representantes. Da sua lamentável e condenável arrogância. Enfim, ainda há muito caminho a trilhar até sermos uma Democracia e Estado de Direiro consequente.
Excelente Post, HSC! Dos melhores que aqui tenho lido. Parabéns Helena!
P.Rufino

Fada do Bosque disse...

A foto demonstra bem o círculo vicioso do da Falta de Valores e Princípios e o texto os seus efeitos. Portugal é um caso tão flagrante, que me leva de novo a bater na mesma tecla. Serão os portugueses as "cobaias" no terreno do Tavistock Institute?! É que se assim não for, não vejo outra explicação. Os nossos políticos parecem baratas tontas manuseados à distancia por forças superiores, tendo como objectivo ver até onde vai a inércia e o conformismo dos cidadãos, o que se torna bastante intrigante...
Parece que se colocaram ao serviço dos Neoconservadores, que neste momento dão as última passadas para formar a nova ditadura mundial, preconizada por Haldous Huxley em 1931 no seu romance que todos julgavam ficção. O autor tinha previsto uma ditadura tecnocrata, baseada na Organização colectiva e na desvalorização dos Valores e Direitos Fundamentais. Tal poderia via a acontecer por volta do séc XXII. Em 1958, escreveu outro "romance" no seguimento do 1º, alertando que a sua "profecia" estava a atingir o apogeu, dando razão a ele próprio e retirando a de Orwell no seu romance "1984". Retira qualquer dúvida de que não seria possível, qualquer ditadura como a que Orwell previu, mas deixando um apelo desesperado às gerações futuras, nesses próximos 10 anos, (até 1968). A ditadura tecnocrata concretizava-se e as pessoas estariam a ser manipuladas pelos neocons e capitalistas através da indução. Isto em 1958!
Estamos aem 2010 e vemos que depois destes 55 anos pós 2ª Grande Guerra, a Ditadura de Orwell se imporá pela força, por parte dos Neocons. Fazem o que lhes apetece, fomentam guerras, utilizam o dinheiro público em seu benefício e nada de prestar contas a ninguém. Para isso foram destruindo a Educação e a livre e salutar informação. Dominam agora o Mundo e Portugal não é excepção, pelo contrário, nem se dão ao trabalho já de disfarçar. Pandemónios, comédias e cabalas,nos Media para distraír do essencial e lá vão fazendo o que lhes apetece. Quais imperadores romanos a distraír as hostes no Coliseum no processo de queda do Império, desviando as atenções para cometerem todas as espécies de crimes e atrocidades... como de resto fazem agora, basta falar em caunda ou Tibete!

Fada do Bosque disse...

continuação:

Neste momento vigora o sensacionalismo, é a mesma coisa imposto pelos Media.
Uma coisa eu sei.. Portugal é record na Europa de maus exemplos.
Pinto Balsemão o mais antigo membro português no Clube Bilderberg dos dois seguintes, e President of a European Publisher Council Impõe Index ou lista negra para jornalistas e censura livros, como o de Estulin - Clube Bilderberg e o de Gonçalo Amaral e a ERC chumba o 5º canal televisivo de sinal livre, a telecinco.
Guterres que deixou aquilo que apelidou de Pântano, o Governo, e foi parar ao alto comissariado europeu

Durão Barroso deixou o Governo à deriva e deu de "frosques" para a UE onde é o presidente da CE.

António deAlmeida disse...

Não convém existirem registos, muito menos divulgá-los, porque a cortina de silêncio sobre a matéria permite aos governos penalizarem financeiramente os jornais menos "amigos", menos compreensivos para com as razões de Estado, que teimem em publicar certas notícias menos favoráveis ao poder do momento...

Fada do Bosque disse...

continuação, desculpe,não permitia tanto link...

Constâncio
um mau regulador dá o salto para a vice presidência do BCE!
Estes senhores venderam o País!
Os outos vendo o País a saque e com eles colaborando há 35 anos, sentem-se na obrigação de fazer o mesmo, para que a Nação seja liderada por pessoas dos mesmos interesses... falsos, gananciosos e arrogantes! assim com as "costas quentes" e no grupo tudo bons rapazes, que lhes importa o exemplo?! o que querem é ficar multimilionários sem dar uma explicação do que fazem ao dinheiro dos contribuiintes! Pudera tudo foi manipulado desde que o Bloco Central entrou e já lá vão mais de 30 anos!
Querem roubar o povo e a isso chama-se ganhar a vida com dinheiro fácil.
Parabéns Helena! também eu digo. :)

Fada do Bosque disse...

Desculpe os erros... Queria dizer Cabinda, em que o PR português Cavaco, teria uma palavra a dar e Tibete, onde Ramos Horta fez o que fez! Um Nobel da Paz!
Tubarões estes neoconservadores!

voz a 0 db disse...

Espero que quem afirmou "...isso não era possível, porque tais dados não eram registados." estivesse na altura desta afirmação num estado psicadélico, pois só assim pondero aceitar o erro de tal afirmação... Tanto mais que em OE2010 na rubrica 02.02.17-Publicidade está fixada a despesa de 8.896.701€, e se está em orçamento tem que ser registado dê por onde der! E já em OE2009 e anteriores o mesmo se passava...
Isto com súcia deste nível não tem mesmo salvação...

Rui Figueiredo Vieira disse...

Concordo em genero e conteudo. E as escolas de Formação Profissional? Que pagam aos formadores com meio ano quando não é mais de atraso? Tudo porque não apetece aos governos transferir verbas. Pois é...É para tudo isto que se pagam impostos, é por tudo isto que temos a imagem que temos na europa e no Mundo.
Cumprimentos

Raúl Mesquita disse...

Cara Helena:

Não a esqueci, mas ando por fora, mesmo assim espreitando sempre com regularidade os seus "posts". Eu também estou perplexo com tudo o que se passa. Perplexo porque não só vejo a não transparência dos governos, dos tribunais, do PR e de outras entidades, mas porque, pior, não vejo transparência também nesta guerra que se construiu e que não tem inimigo. Portugal está assim tão perdido? Ou..., vem a "bomba", prepara-se, de uma maneira, talvez, pelo menos para mim, bastante evidente, trata-se de uma fracassada " a priori" tentativa de restaurar a monarquia em 2010? Penso que é isso que está por trás desta nunvem toda e acho infantil, creia-me. Não somos a Espanha, a nossa História foi outra, monarquia, aqui? Quanto ao resto, estou, evidentemente, consigo, é preciso transparência, mas também a é, repito, nesta "guerra" promovida pela Imprensa e por outros interessados...

Se tiver tempo e tiver interesse em saber onde estou e a fazer o quê, já sabe, Cara Helena, visite o meu Blog.

Saudades (veja como se pode ter saudades de participar num Blog),

Raúl.

Fio de Prumo disse...

com o seu percurso, experiência de vida e ligações notáveis ainda se surpreende com o "estado do sítio" ?Tornada pública a lista do que cada ministério paga em publicidade? Please......

Helena Sacadura Cabral disse...

Voz a 0db

Esses a gente conhece. São, aliás e por norma, objecto de concurso. Os "outros" fora de concurso é que gostaríamos de conhecer!