terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Direito à indignação

Os portugueses andam descontentes. Da vida que o país leva e, também, da sua própria. Que acaba, quer queiramos quer não, por ser influenciada pela primeira. Hoje, tudo está partidarizado. Ninguém pergunta ou inquere competências. Apenas se deseja saber a coloração ideológica. E, de preferência, oficializada na militância partidária. Na que se considera conveniente, claro. Não é possível, por muito mais tempo, na era da globalização, continuar a ter o país dividido em células políticas que se digladiam e acabam amputando-se umas às outras. Sem que os melhores entre nós queiram participar desse teatro!
Quem governa deveria, à partida, saber que a autoridade é sempre contestada. E só aceitar governar, se souber ouvir quem contesta. Ouvir "os outros", aqueles que não pensam do mesmo modo. Mas que existem. E que têm todo o direito a expressar-se.
Não foi o Dr. Mário Soares, pai e expoente do socialismo português actual, que reclamou para si "o direito à indignação"? Então porque é que os seus pares lhe não seguem o exemplo? Porque é que este governo, que já não tem maioria absoluta, não reconhece aos outros esse direito tão seu? Porquê?!

HSC

7 comentários:

Raúl Mesquita disse...

Cara Helena: Ao Mário Soares, com todos os seus defeitos, ainda lhe concedo a posse de uma Ideologia, à maioria dos outros, não. Claro, ouvir quem está do outro lado é fundamental, mas cada vez há menos ideais. Não sendo religioso, pelo menos no sentido canónico da palavra, reconheço à actual, leia-se com atenção, actual Igreja Católica um papel muito importante na conservação dos valores fundamentais (ou apenas o valor fundamental!?), a Vida, bem como a chamada de atenção para o mundo cada vez menos humano para que caminhamos e para bel-prazer de uma minoria no " anonimato". Raúl.

Fada do bosque disse...

Isto não se passa apenas com os "socialistas" portugueses. Passa-se que por todo o globo, sentindo-se mais na Europa. A Democracia acabou. Desde a 2ª Guerra que vários políticos e famílias reais, banqueiros, empresários do petróleo e armamentoe e dos Media das maiores potências do Mundo, têm em seu poder toda a ciência e tecnologia, com a conivência dos mais diversos cientistas e engenheiros das ciências sociais, o fim em vista: Governar o Mundo gerindo superpopulação/recursos. Um dilema difícil, porque quem como os europeus tudo lhes foi "oferecido de mão beijada" e ainda mais aqueles do sul da Europa que tinham vivido as agruras da ditadura, acharam-se no reino dos céus, o materialismo, deslumbramento total. Foi induzido o culto do Ego. Tatcher soube fazê-lo muito bem e depois, outros usaram a mesma "política". Foram descurados os Valores Fundamentais e cada vez mais os Direitos Humanos e a Justiça.
Democracia? foi apenas o tempo de usarem todos os meios ao dispôr para alienar as massas, (barriga cheia dá moleza) e concretizarem em pouco mais de meio século, aquilo que está agora a vir ao de cima. A TV induziu ao consumismo exacerbado e vendeu felicidade, enquanto nos outros Continentes morriam à fome, milhões. Quem neste momento está bem, não tem espírito crítico em relação ao que de mal acontece com os outros, apenas raras excepções. Europeus, americanos, canadienses estavam-se a marimbar para o resto do Mundo. Como tudo se tornou fácil perdeu-se o espírito crítico e os Media foram usados, para levar esses povos por indução a fazer a vontade dos capitalistas. Entretanto os chineses viram o maná do capitalismo, os russos também, seguidos dos brasileiros e da Índia.
Quem governa o Mundo, sabe, que não é possível cada ser humano ter a qualidade de vida que tinhamos nós, ou antes, os países desenvolvidos... consumismo desenfreado. Seriam necessários vários Planetas para haver recursos, para tanta ganância. Amealharam e açambarcaram o que puderam, desde petróleo até água, passando pelo dinheiro que amealharam e forjaram a crise.
1 a crise combate o consumismo
2 implica que todo o poder e dinheiro fique do lado deles, acabam com a classe média e ficam apenas os ricos e os pobres, que entretanto se irão multiplicar exponencialmente. No caso de revoltas, motins ou até guerras, o Petróleo e armamento fica do lado deles, dos masters...

Fada do bosque disse...

continuação
O nosso Governo apoiou Durão Barroso e sabemos que os socialistas têm ido a essas reuniões dos "senhores do mundo", os Bilderberg. Queria dizer que em Portugal há 3 desses senhores, que se sentam à mesa dos 600 que decidem o futuro da humanidade; Pinto Balsemão, António Guterres e o mais recente, Durão Barroso. Sabemos que na última reunião deste grupo, os convidados de Balsemão (é ele quem convida, pois é o português mais poderoso e Presidente do Conselho Europeu de Publicações)foram Manuel Pinho do PS e Manuela Ferreira Leite do PSD. Ora não me venham dizer que Mário Soares não está metido nesta "panela" que eu volto a deixar aqui o link do fim da Democracia, com o ámen desse senhor e de outros, como Cavaco que continuam desde o caso Camarate a servir interesses estrangeiros para garantirem o seu futuro. Pelo menos está tudo documentado!

http://ofimdademocracia.blogspot.com/

Aldous Huxley escreveu um livro em 1958 "Regresso Ao Admirável Mundo Novo" a APELAR, para que se o capitalismo continuasse na mesma linha de pensamento, daí a 10 anos, 1968, não teria retorno. Daria uma Ditadura Mundial em pouco tempo, devido à ganância e má gestão de recursos. Aí está! os "senhores do mundo" terminam essa tarefa em 2012, quando os pipelines mistos (petróleo, gás e água) terminarem o circuito fechado na Bacia Caribenha!
Agora que o Dr. Mário Soares deixa muito a desejar e Cavaco muito mais, isso deixam.
Entretanto parece que andamos quase todos a dormir.
Para os que ainda se sentem bem e alienados à boa vidinha, que despertem que quando der para o torto, há-de sobrar para todos!
Sócrates como Obama, entre muitos e muitos outros, obedecem para benefício próprio... apenas seguem ordens de cima.
Entretanto nunca acreditei que o Tratado de Lisboa fosse para unir os países europeus, mas sim para proteger os seus governantes e acólitos quando tiverem de cortar os recursos e fechar fronteiras.
Os socialistas portugueses defensores do Tratado? Claro, o socialismo e a democracia na Europa, foram o interregno, até os planos desses gananciosos se concretizarem e pelos vistos faltam menos de dois anos. Aí a Clowd irá substituir a Web e nós só poderemos ter um monitor e teclado. Disco duro e dados pessoais, "já era"! Ouvi isso do Administrador da Windows.
Estão 700 complexos prisionais por estrear nos EUA, para os contestários e insurgentes. Vêem-se do Google, mas dizem que são bases militares e ninguém se pode aproximar. Algo vai muito mal neste Planeta. A Nova Ordem é a Nova Ditadura. E não é que, quando se estourou a crise... forjada, o M. Pinho foi a 1ª coisa que disse em Bruxelas?!... Entramos numa Nova Era!
Foi o que aprendeu na reunião Bilderberg e descaiu-se.
Tudo porque não querem distribuir riqueza... está tudo mal, GANÂNCIA e Poder a mais.
Como disse Churchil, nunca tão poucos (DES)GOVERNARAM tantos... Um perigo.

Raúl Mesquita disse...

Helena, permita-me que responda Fada do Bosque: Hear, hear! Democracia, acreditava nela até viver no RU, já lá vão décadas... Lá vi a realidade, embora goste muito de visitar esse país onde, aliás, tenho bons amigos. É o que vale no meio disto tudo! Gostei muito da sua referência ao " Brave New World Revisited". I cherish that book e também aconselho a sua leituta a todos. Está lá TUDO e, como o Aldous Huxley era um homem muito inteligente, está lá tudo com simplicidade, a maior das grandezas que se pode ter. Cada vez mais faço esta pergunta a mim mesmo: existiu alguma vez Democracia ou apenas ditaduras com " diferentes rostos"? Helena, mais uma vez obrigado por nos dar esta oportunidade de falar de assuntos importantes. Bem-haja! Raúl.

Raúl Mesquita disse...

Errata: ... à Fada do Bosque;

Raúl Mesquita disse...

e, já agora, " leitura".

Fada do bosque disse...

Oh Meu Caro Amigo Raúl!...
Tem toda a razão!
Lendo o livro de Aldous Huxley e a seguir o de Daniel Estulin, "O Clube Bilderberg e os Senhores do Mundo" que foi censurado, ou seja, retirado das bancas por todo o Mundo, fica-se a saber o que vai acontecer a seguir, basta estar atento.
Ontem por exemplo quando ouvi no jornal da RTP2 que Obama recusou o convite do Presidente da UE o espanhol, disse antes da repórter:- Ele agora está mais interessado na China e na Ásia- foi exactamente o que disse a jornalista de seguida. É que a Europa já deu o que tinha a dar... digo eu, e os pipelines saíram do Caucaso para entrarem em território chinês... e o Irão já levou um recadinho dos russos e dos chineses. Ele é membro da SCO/CSTO-OXT, mas indirecto... observador... há que amansar... :)