terça-feira, 3 de novembro de 2009

Uma Bolsa especial

A primeira Bolsa de Valores Sociais foi criada em 2003 na cidade de S.Paulo e partiu de uma ideia de Celso Neto. Por ela passaram já 400 milhões de euros que financiaram 100 projectos.
A segunda será em Portugal e foi ontém apresentada ao público, contando com os apoios da Euronext Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian e Fundação EDP. Através dela podem comprar-se acções de organizações que visam fins sociais, não deixando de acompanhar o investimento feito, numa espécie de plataforma que se estabelece entre quem dá e quem recebe.
A partir das 00h.00 de hoje, quem quizer pode ir ao site http://www.bvs.org.pt/ e aplicar um mínimo de dez euros em quatro instituições na área da luta contra a pobreza e exclusão social.
A bolsa irá procurar organizações e projectos que ataquem as causas dos problemas sociais e não os seus efeitos.
Aqui, como nas outras bolsas, o funcionamento é semelhante. Junta-se uma empresa que quer ter ganhos com um investidor interessado e em relação ao qual é assumido um compromisso. Só que aqui o lucro não é financeiro mas sim social.
Sou uma entusiasta deste tipo de solidariedade. Seja o Banco do Tempo ou a Bolsa Social. Em qualquer deles cada um dá o que pode. E a entrega - tempo ou dinheiro - tem destino certo.
Uma boa ideia que, espero, tenha sucesso. O que também depende de nós!

H.S.C


5 comentários:

Margarida disse...

Macacos me mordam se ontem, ao ouvir o sr. Grecco nas notícias da 2 não pensei: "eis um tema para Milady 'postar'!"
Pimba!
Que vous êtes formidable, quoi!
(entretanto, vou ver se 'vejo' os números do próximo euromilhões..., e depois lá íamos almoçar, sei lá, ao Delmonico's? - it's a date! )
;)

Helena Sacadura Cabral disse...

Nem mais Maggie e depois seguimos para Florença e depois ainda para Moçambique, para as Quirimbas onde o meu irmão mais novo está a construir uma casa. Saíamos do quarto e entrávamos logo na água verde turqueza...
Voltavamos daqui a seis meses se ainda houvesse Portugal!

Fada do bosque disse...

Espero também, que tenha muito sucesso.
Parece ser uma iniciatia óptima!
Em breve, penso, veremos o potencial que proporcionará em ajuda aos mais carenciados.

Manuela Araújo disse...

Vi a notícia/entrevista na TV sobre o assunto, e embora ainda não tenha ficado completamente esclarecida sobre o funcionamento, também fiquei muito contente com a iniciativa.
Parabéns a quem teve a ideia e a quem a implementou. Agora esperemos que seja um sucesso.

Margarida disse...

Portugal transcende os portugueses..., existirá, seguramente! :)
A adesão a esta Bolsa é um dos sinais que provam que um coração de ouro ainda bate no interior dos lusos.
Orgulhosamente pioneiros.
Exemplares, também.
Esperemos que medre, esta generosa ideia.