segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Garcia Pereira

Para começar confesso que gosto de Garcia Pereira. Admiro-o como profissional e sou sensível à persistência que o mantém, ao longo dos anos, a lutar pelo seu ideário político. Que outros oportunamente abandonaram, para seguir "caminhos mais fascinantes" no exercício do poder.
Enfim, nada a que Portugal não esteja habituado...
Mas falo hoje aqui dele porque, pela primeira vez, ultrapassou os 50.000 votos - 52.633, para ser mais precisa - que lhe darão, finalmente, a oportunidade de receber do erário público uma sbvenção que ronda os 3€ per capita votante. Logo, foi também um vencedor. Mas de que poucos falaram!

H.S.C

17 comentários:

Anónimo disse...

fala-se sempre pouco de políticos como o Garcia Pereira. parece que o sistema os teme...

Paulo Abreu e Lima disse...

Também o conheço a nível professional (uma barra na "barra"), mas foi a nível pessoal que mais me impressionou: tem um excelente fundo, muito humano.

Manuel disse...

Também aplaudo essa tenacidade. Não tenho duvidas que é de uma determinação que nos obriga, mesmo não gostando, a admirar.

Fada do bosque disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fada do bosque disse...

Desculpe eliminar o comentário. Foi falha minha... :))
Aprecio imenso a honestidade de Garcia Pereira e a sua persistência na defesa dos mais desprotegidos.

Abraço :)

Anónimo disse...

Também gosto Garcia Pereira. Mas neste Post conviria lembrar que ele é também advogado de Paulo Portas, como aliás referiu na sua “prestação” nos Gatos Fedorentos.
E se o MRPP em vez de menos de 1% tivesse uma percentagem muito mais elevada? Teríamos um comentário semelhante, mesmo como perigoso esquerdista? Sim porque quando a fasquia sobe a números que assustam certa Direita...
Diogo Forjaz

Helena Sacadura Cabral disse...

Meu caro Diogo Forjaz, como calcula seria de muito mau gosto da minha parte, revelar aqui o nome de qualquer cliente de Garcia Pereira e em particular, tratando-se da vida privada de um filho meu.
Se Garcia Pereira tivesse uma percentagem muito elevada não teria o meu voto, mas continuava a ter o meu respeito e admiração.
Ignoro o que assusta essa certa Direita à qual se refere e que parece conhecer. Eu não a conheço.
Tenho dois filhos com posições políticas diferentes, o que deve dizer-lhe alguma coisa sobre quem sou.E não senti até hoje qualquer tentação de filiação partidária de direita ou de esquerda. Voto em quem quero e como quero. Ou até não voto quando assim o entenda.
Fui clara?

Fada do bosque disse...

Ás vezes, o sucesso de pessoas idóneas, incomoda muita gente, Querida Amiga.

Anónimo disse...

Nem mais, HSC!
P.Rufino

Cesar disse...

Também tenho uma profunda admiração pelo Dr. Garcia Pereira e todos o devíamos respeitar, independentemente da cor política de cada um, pelo trabalho que tem desenvolvido e pela coerência que tem mostrado ao longo dos anos.

Curioso que efectivamente muito poucos falaram desta vitória do MRPP (que é uma verdadeira vitória), por isso parabéns pelo seu post.

De qualquer forma, não deixa de entristecer que numa verdadeira democracia, a Dra não teria colocado a última frase do seu texto, e eu não estaria aqui a dar-lhe os parabéns por ter escrito o que escreveu e o ter publicado. Mas é a democracia em que vivemos!

De qualquer forma, gostei muito de ler o que escreveu.

Fada do bosque disse...

E parece, segundo li hoje, no blogue do Dr. Garcia Pereira, que andam já bruxas, a querer tirar, essa mais que merecida e legal, subvenção!
Neste País, já há lata para tudo!
Parece que cá, a honestidade assusta mesmo!... É ridículo...

Nuno Castelo-Branco disse...

Também fiquei satisfeito, até porque ele é de longe, muito mais autêntico que os sátrapas do "BE". Sem comparação possível!

S.C. disse...

Espantam-me sobremaneira os elogios ao alegado "fundo humano" de Garcia Pereira. Que não contestem e até admirem a sua competência profissional, percebo,parece que é bom mesmo, quando se empenha na causa, claro. Mas que conhecimento e talento jurídico não significam carácter... disso têm provas, até demasiadas, muitos dos clientes que em má hora pensaram que o seu discurso político estava em harmonia com as suas práticas profissionais e se viram desprezados sobranceiramente pela arrogância e desleixo de quem não via neles grande interesse pessoal para o seu palmarés. São inúmeros, infelizmente, os testemunhos de simples cidadãos que se vêem desrespeitados por conceituados advogados da nossa praça. De um suposto lutador do MRPP espera-se coisa mais elevada.

Luz disse...

Querida Helena,
A sua forma de estar e como diz o que pensa, merece cada vez mais uma maior admiração.
E também aqui como sempre esteve muito bem, não só no post, como na resposta que deu a um comentário.
Eu também admiro o Dr. Garcia Pereira, que também merece os parabéns nesta saga. Admiro-o e respeito-o como profissional, como pessoa e, a sua persistência na política. E, espero também vir a aplaudi-lo numa causa que me é muito directa e, que a amiga Helena sabe qual é, pois eu e a minha família não abdicamos da justiça a que temos direito e, que o Dr. Garcia Pereira se comprometeu a fazer e no qual temos absoluta confiança.

Grande beijinho com amizade e admiração

ElsaTL

Anónimo disse...

Parece que é um barra jurídico,ou como dizem alguns,só para alguns.Mas essa da Revolução Cultural Proletária,oh Dra.Sacadura e economista!

Helena Sacadura Cabral disse...

Caro Anónimo
E a Revolução Cultural De Ana Gomes, Maria José Morgado ou Durão Barroso não o impressionam?
Fui muito clara ao dizer que não daria o meu voto ao Dr Garcia Pereira. Mas isso não me impede de lhe reconhecer o valor e a persistência.
Já não posso dizer o mesmo daqueles que acima refiro que se converteram a outras revoluções. Em particular a do Dr Barroso...
Nunca votaria no Dr Cunhal. Mas isso não me leva a não admirar a sua corência.
Democracia é tolerar a diferença. É o que todos andamos a aprender.
E o Dr Louçã não o assusta? Também é economista e também preconiza "uma revolução socio cultural". Não é por isso que deixo de citar os seus livros de economia nas minhas aulas.
Fiz-me entender?

Fada do bosque disse...

No meio disto tudo que e que tão mal gostam de dizer, esquecem-se que o Dr. Garcia Pereira, além da sua trabalhosa labuta, ainda consegue defender causas "pro bono", quando acha uma injustiça, o ficar de braços cruzados, quando não há acess à maldita Justiça portuguesa, por falta de dinheiro! Conheço muitos advogados, mas nem qualquer um faz isso, ou quase nenhum!