sexta-feira, 24 de julho de 2009

Melhor não há...

" Ainda está para nascer um Primeiro Ministro que faça melhor do que eu"

( afirmação feita ontem por José Socrates, actual PM de Portugal, a propósito do contole do defice orçamental )

Julgo que a frase não merece qualquer comentário. A sua reprodução chega!
Admito que, no futuro, nem o bisneto de um qualquer de nós, se atreverá a pretender substituir o Senhor Eng. José Socrates. Só espero que não seja familiar meu, não vá a moda pegar...

H.S.C

5 comentários:

T.Mike disse...

Cara amiga,
com a consideração de sempre, chamo-lhe a atenção para o facto da frase que apresenta estar truncada e com isso perder o verdadeiro sentido que é muito diferente daquele que lhe atribui.
Procure a verdade e depois diga-me se mantem o comentário.
Saudações

Jorge Martins disse...

Por acaso acho que existiu uma falta de humildade sim, na frase, mas gostava de ver o contexto todo, pois o nosso jornalismo actual anda sempre muito ávido por tesourinhos deprimentes deste tipo..
Agora, que o homem não mente, isso é verdade (só atendendo ao valor do défice, que era o que falavam e o contexto dessa afirmação) pois não houve até hoje valor melhor.. O que não anula outras falhas graves e menos graves..
O meu maior receio e desalento, é a falta de opções válidas no momento, pois seja qual for dos dois partidos maiores e as suas figuras de proa, tudo é igual e ficará igual!
Como se tem visto nos últimos anos, e já lá vão uns bons 30..

PS: como no mercado, a falta e concorrência à altura, é péssimo para o mercado. e desenvolvimento ;) :)

Margarida Pereira disse...

O cavalheiro anda cansado...
A pressão faz-se notar até naqueles que não têm rivais (cof, cof, cof...)
A sério? Tenho um certo dó dele e, no fundo de todos os que não têm reais aptidões para os cargos
que exercem ou, tendo-as, se defrontam com tais cenários que se transformam maisem bonecreiros do que em prima-donas...

Helena Sacadura Cabral disse...

T. Mike e Jorge Martins
Eu sei que Socrates se referia ao controle do defice. Mas também sei
e disse-o já noutro post, que há despesas ocultas que, por o serem, podem vir a alterar a taxa em causa. Vamos esperar para ver se estou enganada.
O que pretendi com a frase, e pelos vistos não consegui, era chamar a atenção para dois factos: a presunção e o esquecimento. Quanto à presunção, o que disse atrás pode clarificar o que penso. Quanto ao esquecimento, ele refere-se ao Ministro das Finanças que quer se goste quer não, tem feito um esforço sério para resolver os problemas do país. Assim, se o PM tem dito "ainda está para nascer um ministro das finanças que tenha feito um melhor contole do defice" eu teria ficado caladinha no meu canto...
Não sendo o caso limitei-me a não fazer comentários. Mas como aceito bem as criticas justas vou clarificar o post.
Bem hajam!

TERESA SANTOS disse...

Eu ouvi a frase inserida no respectivo contexto, etc., etc. e, cara Amiga, não resta dúvida que este PM "não se enxerga", como diz o nosso povo.
Se o nosso País não estivesse perante uma situação tão grave, era caso para dizer que o melhor era não ligar a estas afirmações inclassificáveis. Só que infelizmente, a situação é demasiado séria para que possamos ficar indiferentes.
E o facto de não haver alternativas políticas (de facto, não há!) não justifica que se digam disparates.