quinta-feira, 11 de junho de 2009

Os penteados

Andava mesmo a precisar que a política nacional trouxesse algo novo aos portugueses. Finalmente aconteceu e eu descobri.
Então não é que "zapingueando" pelos vários canais televisivos, no dia que já foi de Camões - e hoje é da raça, dos portugueses, dos emigrantes e de tudo o mais que lhe queiram agregar - , o meu olhar se deteve no nosso Presidente da República, achando que algo não batia certo? Mas o quê, perguntei a mim própria? Olhei, voltei a olhar e...nada!
De repente, fez-se luz. O Professor Anibal Cavaco Silva mudara de penteado. Isso mesmo. Deixou aquela cabeleira britânica, certinha, risca com cabelo apartado para os dois lados, que sempre lhe conheci e passou-se para um modelo mais americanizado. A risca mantém-se, mas o cabelo foi puxado para trás. Nem mais!
Os políticos começam a surpreender os portugueses. Ilda Figueiredo se não pôs botox, deve ter feito um qualquer tratamento de rejuvenescimento ou, quem sabe, talvez os fios de ouro nas rugas mais vincadas. Vital Moreira, como dizia Esteves Cardoso, parecia um modelo do cabeleireiro Vidal Sasson, tal o corte e a laca que suportava. Diogo Feio lá aparou o frontespício e deu ao rosto um ar ligeiramente diferente. Sócrates mantém o corte, mas a cor do cabelo foi-se. Antes era um ou outro fio branco. Meses depois, lá a meio do mandato, passou a sal e pimenta. Agora, a caminho do fim, está já só sal. Quanto aos meus representantes familiares, nem falo, porque o assunto é motivo de forte discórdia entre nós.
Assim, o enquadramento político-capilar está a animar. Eu, por mim, acho que o novo penteado do PR lhe vai facilitar a comunicação, porque nos vai focalizar mais na sua cara. Quem diria que o penteado entraria para a história da política em Portugal?

H.S.C

4 comentários:

Anónimo disse...

Curiosíssimo, Estimada Helena! Cá por casa demos conta do mesmo, sem perceber lá muito bem. É isso, afinal a "explicação" estava na tal mudança de penteado. Realmente!
Está bem vista esta questão, ou este Post.
P.Rufino

Mia disse...

Há sorri e já ri. "Enquadramento políto-capilar" é uma expressão fantástica. Não consigo descobrir imagem do P.R. de penteado novo mas hei-de estar atenta. Com certeza hoje no telejornal da T.V.I. será notícia de abertura e excepcionalmente vou tentar ver essa maravilhosa abordagem das notícias nacionais.

Lucy Fields disse...

confesso q n tinha reparado, e essas pequenas alteracoes podem influenciar tanto na forma de se "ver" uma pessoa, e de a ouvir também.

Ricardo Arruda disse...

Ri a bandeiras despregadas com mais este texto delicioso.

Nem posso esperar por ver o novo estilo capital very USA do doutor Cavaco, qual campanha de hair gel da L'Oreal.

Por terras de sua majestade, o estilo politico-capilar oscila de momento entre o desordenado e cada vez mais soft Gordon Brown, o estilo "eu sou mais queque mas mais duro que voces todos" do conservador David Cameron e finalmente o estilo "eu falo sete linguas e fiz o programa Erasmus portanto nao me confundam com os outros todos" do liberal democrata Nick Klegg. Mas nada em estilo politico capilar ainda chegou aos pes (ou aos cabelos) da deliciosa Cherie Blair...

Abracos luso-britanicos

Ricardo