sábado, 20 de junho de 2009

Emoções...

"Houve momentos que me emocionaram muito esta noite. Houve vários primeiros-ministros que me disseram que no nosso [deles] país governo e oposição não se entendem em nada mas entendem-se quanto ao apoio que lhe queremos dar a si e à Comissão Europeia”
(
Declarações de Durão Barroso sobre o facto de ter colhido o apoio dos Chefes de Estado e de Governo da UE na sua recandidatura, publicadas no blogue OMacGuffin).
Li e reli. Não acreditei. Mas confirmei.
Depois da entrevista de José Socrates ao programa "O Dia D", de Ana Lourenço, percebi que a política nacional entrara num nova fase. Agora os antigos animais ferozes viraram "cordeiros". Original!
Subitamente, também Durão se lembra de que Portugal existe e só fala da pátria. Emociona-se com o apoio que dela recebe. E acredita no seu papel de pacificador de conflitos e de "unificador" das quezílias internas de alguns países europeus. Não há paciência!
H.S.C

2 comentários:

Mia disse...

Não há mesmo paciência mas acredito que lhe saibam bem os euros a mais do que um politico da pátria ganha em qualquer cargo que desempenhe. Sinceramente e em relação a José Sócrates é um home inteligente isso ninguém pode negar, e se o q.i. não brilha por aí além como prova dada em anos de governação o q.e. é genial. subscrevo não há paciência mais que isso tenho medo, medo mesmo que o P.S. ganhe as próximas eleições e que Portugal perca a esperança, de vez.

Ainda quanto a Durão Barroso, acredito que a maior parte dos portugueses apenas se lembre dele por duas razões: o país estar de tanga segundo ele e a audácia e prosápia com que se mandou do compromisso que tinha feito com todos os portugueses, nomeadamente os que votaram nele. Será anti-democrático eu dizer que não devia ser permitido um político abandonar um cargo para que foi eleito porque outro lhe dá mais jeito? Pode ser anti-democrático mas então mudo o discurso para dizer que é moralmente uma vergonha!

Mas ele está tão longe que ninguém quase se lembra dele e muito menos sabe o que ele está, de facto, a fazer.

Um excelente fim-de-semana para si.


Nota: Adorei ler a entrevista do Dr. Paulo Portas.

Anónimo disse...

Julgo poder “decifrar” aquilo que o Grande Líder da UE quis dizer, quando referiu “ter ficado emocionado”. Emocionado, aqui, dever-se-ia traduzir por “aliviado”!
Quanto ao nosso PM, apesar do “esforço” em parecer cordeiro, quase que jurava ter vislumbrado uns dentes assanhados, de animal feroz dificilmente contido, assim como que a quererem revelar-se. Seria impressão minha?
Ginbrinhas!