quarta-feira, 24 de junho de 2009

A boa convivência

Acredita-se que Frederic Mitterand, animador de TV e sobrinho do antigo presidente francês do mesmo apelido poderá vir a ser o novo Ministro da Cultura de Sarkozy.
O que não deveria espantar os socialistas que já o criticam porque estão a esquecer-se dum facto curioso. É que no governo de cohabitação chefiado por Baladur, o actual Presidente foi ministro do Presidente Mitterand.
O que continua a provar que, em política, a ideologia já conta pouco. Felizmente, porque só assim poderá haver a chance de escolher os mais competentes. Que não se importem de governar, claro!
H.S.C

5 comentários:

hfm disse...

Bela fina ironia com que rematou esta "boa convivência"!

Anónimo disse...

Claro, nem todos temos competencias para pedreiro! Já deveria ser assim há muito! Talvez houvessem menos tachos.

Margarida Pereira disse...

Espero que os bons exemplos sejam contagiantes, sobretudo com a instabilidade que muitos vaticinam para breve.
Acordos pelo superior interesse da nação.
É o que se deseja.
E - já agora! - merece!

Anónimo disse...

Segundo essa ordem de ideias, Chirac foi PM de Mitterrand, Charles Pasqua seu Ministro e outros vultos de direita e até próximos da extrema direita igualmente...
Não há qualquer paralelo: tratava-se de governos de cohabitação. Não é o caso agora: entrar neste >Governo significa apoiar o PR.

Helena Sacadura Cabral disse...

Prefiro pensar na eficácia em detrimento da ideologia. E não será mau que as pessoas que fazem parte de governos sejam as mais competentes dentro das áreas para que foram escolhidas, independentemente da filosofia política que possam seguir.
Simone Veil é um bom exemplo!