sexta-feira, 3 de abril de 2009

Os defeitos e as virtudes

Tenho-me deliciado com os textos com que Francisco Seixas da Costa nos tem brindado no seu blog. A minha admiração por este Embaixador vem crescendo de mansinho, que é a melhor forma de ela crescer. Mas também me regalo com alguns comentários dos seus leitores.
Hoje, um deles, a propósito do amor a Portugal, escreve que "os defeitos são virtudes inesquecíveis".
De repente, fiquei estupefacta. Imóvel. Depois, bem depois, sentei-me e soltei uma enorme gargalhada. Que veio cá do fundo, como sempre acontece quando rio de mim própria. Touchée. Lá estava eu a relembrar os excitantes defeitos que, em outros, tanto amei. Em detrimento, às vezes, de tão menos estimulantes qualidades...
Meu Deus quanta sabedoria tem este comentador. E que retrato, involuntário, fez de mim. Mas...há sempre um mas, o meu imenso sorriso mostrou bem a satisfação que tive com a descoberta. Abençoado e oportuno comentário!

H.S.C

3 comentários:

num relance disse...

espelhos e reflexos :-)

glaucianecarvalho disse...

Reflexo de frente ao lago...eu também dei uma boa risada com este comentário...

Glauciane Carvalho
Rio de Janeiro - Brasil

criativemo-nos disse...

Não poucas vezes, a clarividência está no sucinto.
A revelação, no detalhe.
A verdade, no ínfimo e a essência é concentração atómica.
Também passei por essa frase duas ou três vezes, deliciada.
É muito gratificante quando sorrimos com singeleza devido à beleza de uma ignota luz.
E nos quedamos a meditar no horizonte que nos abriu...