terça-feira, 28 de abril de 2009

Humor ou falta de senso?

O chefe do governo italiano Sílvio Berlusconi já nos habituou às suas "boutades". Infelizmente. Porque vêm em crescendo de tolice.
Quando do violentíssimo terramoto de Abruzzos, teve o desplante de aconselhar as vítimas que se acoitavam - e ainda acoitam - num campo de refugiados preparado para o efeito, a que considerassem o seu acomodamento como "um fim de semana de campismo".
Posteriormente, em nova tirada infeliz, sugeriu mudar a sede da próxima cimeira do G8 da Ilha da Madalena para a sacrificada zona de L' Aquilla.
Pois bem, a sucessão de disparates tem agora um novo pico. Com efeito, e segundo noticia a comunicação social, Berlusconi teve o desplante de sugerir às centenas de sinistrados que ainda vivem em tendas, "que comprem móveis no Ikea", pois aí podem encontrar todo o mobiliário para a casa por pouco dinheiro.
Não haverá ninguem, em Itália, que exija deste homem contenção verbal? Ou, mesmo, um pouco de bom senso? Agradecia-se...
H.S.C

5 comentários:

Anónimo disse...

Estimada Helena!
Cheguei a este seu interessante Blogue através do “Duas e Três Coisas” de FSC. Mas tinha encontrado alguma dificuldade em comentar porque não tinha a possibilidade de nele entrar através do “Anónimo”(naturalmente identificado, como será o meu caso, sempre).
É um prazer poder não só ler o Blogue, como comentá-lo, surja a oportunidade.
Permita-me que aproveite esta ocasião para lhe dizer o gosto que me proporcionou em ler o seu livro “As Nove Magníficas”, que li num ápice!
Quanto à contenção verbal do personagem que aqui refere, esperemos que se aplique por aqueles lados o que o povo aqui diz: “pela boca morre o peixe!” Mas tenho as minhas dúvidas, pelo que leio e ouço.
Bom, então, a partir de agora cá me terá, estando inspirado, a “botar” comentário.
Cordialidade!
P.Rufino

Margarida Pereira disse...

A imagem diz tudo.
Ele é uma caricatura.
Uma personagem de Gosciny e Uderzo.
Pobres italianos...

Helena Sacadura Cabral disse...

Nós temos uns rapazes que dizem "ha-dem" e "jamais". Eles têm um só!
Do mal, o menos...

Helena Sacadura Cabral disse...

Meu caro P.Rufino, que bom que vai ser ter os seus comentários! O que eu já me ri com os do FSC...
Bem vindo, amigo.

Mad disse...

A diarreia verbal do Berlusconi não vai lá nem com Imodium :)))